Serviço Geológico do Brasil realiza visita técnica a Canela para mapeamento de áreas de risco

Serviço Geológico do Brasil realiza visita técnica a Canela para mapeamento de áreas de risco

Equipe de pesquisadores realizou inspeções em diversas áreas consideradas de risco geológico

Correio do Povo

Estragos causados durante as chuvas em Canela

publicidade

Pesquisadores do Serviço Geológico do Brasil (SGB) concluíram uma visita técnica a Canela, na Serra gaúcha. Entre os dias 5 e 11 de junho, a equipe realizou inspeções em diversas áreas consideradas de risco geológico, acompanhada pelas geólogas da Secretaria de Meio Ambiente e Defesa Civil. A visita teve como objetivo principal a elaboração de um mapa de setorização das áreas de risco.

A equipe do SGB focou suas atividades em regiões do município, como os bairros Santa Marta, Rancho Grande, Morro Calçado e Chapadão, entre outros, que sofreram ocorrências de eventos geológicos. Durante a inspeção, os pesquisadores utilizaram drone para observação e registros fotográficos dos locais, para obter dados precisos e detalhados das condições geológicas.

O mapeamento das áreas de risco é um instrumento técnico de apoio à gestão territorial para auxiliar na adição de medidas de segurança. O trabalho fornece as bases científicas necessárias para que as autoridades locais possam tomar medidas preventivas adequadas.

A visita técnica resultou na identificação das áreas de risco alto de deslizamento e inundações, a qual será disponibilizada ao município como mapa de setorização de Canela. Este mapa será um instrumento vital para a Defesa Civil e outras autoridades locais na implementação de estratégias de prevenção e mitigação de desastres.

Representantes da Secretaria de Meio Ambiente e da Defesa Civil de Canela destacaram a importância dessa parceria com o SGB. “A expertise do Serviço Geológico do Brasil é indispensável para compreendermos os riscos geológicos que nosso município enfrenta”. Com as informações detalhadas que serão fornecidas pelo SGB, poderemos desenvolver planos de ação mais eficazes para proteger nossa população, através de políticas públicas que poderão ser consideradas no novo plano diretor que está em fase de propostas preliminares”, afirmou o Secretário de Meio Ambiente e Urbanismo, Leandro Pereira Heidtmann.

A visita do SGB foi solicitada pela SMMAU em dezembro de 2023, antes do último evento climático, e foi considerada fundamental para atender essa demanda urgente do município.

Com a conclusão da visita, a expectativa é de que o relatório e os mapas de setorizações sejam entregues em aproximadamente 3 meses, para oferecer uma base para futuras ações de prevenção e mitigação.


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895