Temporais colocam em risco população ribeirinha de Alegrete

Temporais colocam em risco população ribeirinha de Alegrete

Durante a tarde desta quarta-feira as primeiras famílias deverão deixar suas casas

Fred Marcovici

Equipes distribuem lonas para proteção do mobiliário e pertences das famílias ribeirinhas

publicidade

Em Alegrete, as chuvas das últimas 36 horas provocaram o crescimento do rio Ibirapuitã, que às 12h desta quarta-feira registrava media 8,60m, no limite da cota de inundação. Segundo o diretor da Defesa Civil, Joaquim Segabinazzi da Silva, o manancial sobe em média 10 centímetros por hora devendo atingir as primeiras moradias do bairro Vila Nova nas próximas horas. Durante a tarde desta quarta-feira as primeiras famílias deverão deixar suas casas.

Equipes das secretarias da prefeitura e da própria Defesa Civil estão distribuindo lonas para proteção do mobiliário e pertences das famílias ribeirinhas. A última cheia no município aconteceu em julho passado e afetou 11 residências. Joaquim explica que o volume de chuva em localidades no entorno do município, principalmente em Santana do Livramento, é o que mais preocupa as autoridades locais.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895