capa

UFSM pede reintegração de posse após ocupação de estudantes

O grupo ocupou um dos prédios do Centro de Eventos para reivindicar moradia estudantil

Por
Renato Oliveira

publicidade

A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), por meio da Procuradoria-Geral Federal (PFG), está encaminhando um pedido de reintegração de posse da área ocupada por estudantes no Centro de Eventos da instituição. O grupo ocupou um dos prédios para reivindicar moradia estudantil. O pedido de reintegração foi protocolado na PGF e comunicado à Polícia Federal. A ocupação, desde terça-feira, deve-se à demora da universidade em definir vagas na Casa do Estudante. Ao todo, são 330 vagas, no campus e no centro da cidade, sendo que 53 calouros estão na espera.

Houve tentativa de negociação entre a direção da Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Prae) e o Diretório Central dos Estudantes para que os 20 alunos ocupassem a sede do DCE até a solução do caso, mas não ocorreu acordo. O Prae informou que o espaço onde se encontram os calouros está sob gestão do setor de Inovação e Transferência de Tecnologia da instituição e não tem condições de servir como alojamento estudantil. Segundo o secretário-geral do Gabinete do Reitor, Maionaldo Ferreira, a universidade tenta solucionar o problema com a expectativa da saída dos cerca de 150 estudantes que se formaram no ano passado e continuam nas moradias.