Vento passou dos 100 quilômetros por hora na Região Sul do RS

Vento passou dos 100 quilômetros por hora na Região Sul do RS

Houve o registro de falta de energia elétrica, queda de árvores e casas destelhadas

Angélica Silveira

Vendaval chegou a 116 quilômetros por hora na Barra do Chuí, em Santa Vitória do Palmar

A região Sul do Estado registrou, durante a madrugada, que o vendaval chegou a 116 quilômetros por hora na Barra do Chuí, em Santa Vitória do Palmar. 

Conforme a Defesa Civil, dez casas foram destelhadas na zona urbana, outras quatro na praia do Hermenegildo e uma na Barra do Chuí com a força dos ventos. “Foram muitas árvores e postes caídos. Por isto no fim da tarde o Hermegildo e 30% da cidade seguiam sem luz”, relatou o coordenador do Comitê da Defesa Civil Municipal, Jorge Alex Martins. 

Em São José do Norte, oito casas destelhadas, duas paradas de ônibus arrancadas. Dois galpões no interior do município tiveram o telhado arrancado. A cidade ficou sem luz até o meio da manhã.  

Várias árvores caíram assim como fios de luz.  Das 22h de terça-feira até o meio da manhã foi suspensa a travessia de passageiros entre São José do Norte e Rio Grande, que teve vento chegou a 83,2km/h vários postes caíram deixando a população sem luz durante o dia. 

No Porto do Rio Grande, a situação seguia até a tarde de ontem impraticável em função dos ventos. Com isto navios estavam desde às 23h de terça-feira impedidos de entrar e sair do local. 

Em razão dos alertas de formação de ciclone e ventos fortes as operações dos Portos de Rio Grande, Pelotas e Porto Alegre ficaram suspensas entre 22h de terça-feira e 10h de quarta-feira quando foram retomadas as operações de embarque e desembarque de cargas. 

Em Pelotas, os ventos chegaram a 97, 6 km/h, com isto ocorreu queda de mais de 30 árvores na área urbana da cidade. Foi registrada falta de energia elétrica em cerca de 77 mil pontos na região. 

Até a tarde não havia registros de desabrigados ou desalojados no sul do Estado. Houve queda parcial do muro dos fundos do IFSUL.  

Até as 9h, o Corpo de Bombeiros já havia recebido mais de 20 chamadas para retirar árvores e fios elétricos caídos. No Morro Redondo houve a queda de dois postes e uma árvore.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895