Agências têm movimento tranquilo para saque do auxílio emergencial em Porto Alegre
capa

Agências têm movimento tranquilo para saque do auxílio emergencial em Porto Alegre

Nascidos em julho tiveram acesso à segunda parcela do benefício neste sábado

Por
Claudio Isaías

Em Porto Alegre, a única agência a registrar um intenso movimento de clientes foi a da avenida Assis Brasil.


publicidade

O movimento nas agências da Caixa Econômica Federal (CEF) em Porto Alegre foi tranquilo na manhã de sábado para o saque da segunda parcela do auxílio emergencial pago pelo governo federal. No Rio Grande do Sul, foram um total de 26 agências que abriram às 8h e seguem o atendimento até as 12h.

Em Porto Alegre, a única agência a registrar um intenso movimento de clientes foi a da avenida Assis Brasil. Já nas unidades da Caixa da rua dos Andradas, João Antônio da Silveira e Bento Gonçalves, o atendimento aos beneficiários foi tranquilo e sem registro de filas. 

A Caixa abriu 680 agências no país para o atendimento dos beneficiários do auxílio emergencial, criado para o enfrentamento das dificuldades decorrentes da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Na segunda-feira, dia 8 de junho, continua o pagamento para os nascidos em agosto. Os beneficiários nascidos de janeiro a junho já contam com a possibilidade de saque em espécie.

Foto: Fabiano do Amaral

Os nascidos em julho tiveram acesso à segunda parcela do benefício, que já havia sido disponibilizada para uso digital por meio do aplicativo Caixa Tem. O valor pago aos beneficiários do auxílio foi de R$ 600,00 e de R$ 1,2 mil para mães solteiras.

Movimento no Centro Histórico

Segundo o banco, as pessoas nascidas de janeiro a junho já tinham a possibilidade de fazer o saque em espécie. No sábado, eles puderam realizar o saque no setor de autoatendimento ou nas lotéricas. Na rua dos Andradas, no Centro Histórico da Capital, a agência central da Caixa, registrou pouco movimento na manhã de sábado. 

Morador do bairro Santana, o eletricista Samuel Quevedo, foi um dos primeiros a retirar o dinheiro. Ele afirmou que usaria os recursos financeiros para pagar dívidas no cartão de crédito e para comprar alimentos. Já o técnico em hidráulica Ezequiel Martins, residente no bairro Teresópolis, disse que a parcela do auxílio emergencial será utilizada na compra de duas cestas básicas e para o pagamento das contas de água e luz. 

Com relação ao atendimento nas agências, a Caixa informou que todas as pessoas que estavam em uma das 680 agências no sábado seriam atendidas. Elas receberam senhas e, mesmo com as unidades fechando ao meio-dia, o atendimento continuou até o último cliente.

Parceria com prefeituras

O banco fechou parceria com cerca de 1.270 prefeituras em todo o país para reforçar a organização das filas e manter o distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas. Na rua dos Andradas, no Centro Histórico, funcionários da Caixa máscaras conversaram com as pessoas que não estavam na data respectiva de pagamento para que não permanecessem na fila.

O Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda é um recurso financeiro concedido pelo governo Federal aos trabalhadores que tiveram redução de jornada de trabalho e de salário ou suspensão temporária do contrato de trabalho em função da crise causada pela pandemia da Covid-19.


O benefício é destinado aos trabalhadores que formalizaram acordo com os seus empregadores, durante o período da pandemia, para suspensão do contrato de trabalho ou redução proporcional de jornada de trabalho e de salário nos termos da Medida Provisória 936/2020.