Após anúncio de redução dos combustíveis, ações da Petrobras caem

Após anúncio de redução dos combustíveis, ações da Petrobras caem

Valor das ações na Bolsa de Valores chegou a recuar 2,63%

R7

publicidade

As ações da Petrobras passaram a recuar fortemente nesta terça-feira (28), após a petroleira anunciar corte no preço da gasolina e do diesel. O movimento ocorre quando o governo Lula busca soluções para amenizar o efeito da volta dos tributos federais nos combustíveis.

Às 14h44, as ações ordinárias recuavam 2,63%, a R$ 29,28. As preferenciais caíam 1,53%, a R$ 25,75. No mesmo horário, o Ibovespa cedia 0,11%. A Petrobras anunciou que, a partir desta quarta-feira (1º), o preço médio de venda do litro da gasolina A para as distribuidoras passará de R$ 3,31 para R$ 3,18. Uma redução de R$ 0,13 por litro. 

O litro do diesel A vai custar às distribuidoras em média R$ 4,02, o que corresponde a uma redução de R$ 0,08 por litro na comparação com os R$ 4,10 cobrados atualmente pela estatal.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), afirmou que o governo vai detalhar nesta terça-feira "todas as medidas" da tributação de combustíveis após o fim da desoneração.

"Só estamos aguardando algumas definições de fora do Ministério da Fazenda", disse Haddad após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates (PT), e os ministros da Casa Civil, Rui Costa (PT), e de Minas e Energia, Alexandre Silveira (PSD).

Investidores também estão na expectativa do resultado dos últimos três meses de 2022 da Petrobras, previsto para quarta-feira, particularmente decisões relacionadas a dividendos.

Aumento dos combustíveis

Com a volta dos tributos, o preço médio do litro da gasolina deverá ficar R$ 0,68 mais caro nos postos já a partir desta quarta-feira (1º), calcula a Abicom (Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis).

 


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895