BC cita inflação e expectativas que geram confiança para iniciar ciclo gradual de redução dos juros

BC cita inflação e expectativas que geram confiança para iniciar ciclo gradual de redução dos juros

Copom teve decisão dividida que, segundo comunicado indica "cautela e serenidade"

AE

Reunião do Copom divulgou comunicado

publicidade

Ao iniciar o ciclo de afrouxamento dos juros com um corte de 0,50 ponto porcentual na Selic, para 13,25% ao ano, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central explicou, nesta quarta-feira, as condições que possibilitaram ao colegiado começar com a redução mais agressiva. Com a decisão dividida, o BC ainda manteve o tom de "cautela e serenidade" no comunicado.

"O Comitê avalia que a melhora do quadro inflacionário, refletindo em parte os impactos defasados da política monetária, aliada à queda das expectativas de inflação para prazos mais longos, após decisão recente do Conselho Monetário Nacional sobre a meta para a inflação, permitiram acumular a confiança necessária para iniciar um ciclo gradual de flexibilização monetária", destacou o comunicado.

Após o corte de 0,50 ter sido o vencedor em divisão apertada - 5 votos a 4 - o Copom reforçou que a opção por cortar a Selic em apenas 0,25, para 13,50% ao ano, foi avaliada. Apesar da maioria do colegiado considerar que o ritmo mais agressivo era o mais apropriado devido à melhora do quadro inflacionário, o BC reforçou o "firme objetivo" de manter uma política monetária contracionista para a reancoragem das expectativas e a convergência da inflação para a meta no horizonte relevante.

"A conjuntura atual, caracterizada por um estágio do processo desinflacionário que tende a ser mais lento e por expectativas de inflação com reancoragem parcial, demanda serenidade e moderação na condução da política monetária", repetiu o Copom.

 


Azeite gaúcho conquista prêmio internacional

Produzido na Fazenda Serra dos Tapes, de Canguçu, Potenza Frutado venceu em primeiro lugar na categoria “Best International EVOO” do Guía ESAO

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895