BRDE financiará projetos em cidades com risco de desastres naturais

BRDE financiará projetos em cidades com risco de desastres naturais

Banco reforçou parcerias com prefeituras gaúchas no 41º Congresso de Municípios

Correio do Povo

Instituição financeira participou de evento em Restinga Sêca

publicidade

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) vem ampliando sua atuação. Uma das novas possibilidades à disposição das prefeituras é o programa Sul Resiliente,  que é direcionado a projetos de qualificação da infraestrutura dos municípios para atenuar impactos de desastres naturais e riscos relacionados ao clima, como inundações e deslizamentos. Parceria entre o BRDE e o Banco Mundial, o programa foi apresentado durante o 41º Encontro dos Municípios do RS, evento organizado pela Federação das Associações dos Municípios do RS (Famurs) e que ocorre em Restinga Sêca.

Conforme o vice-presidente e diretor de Planejamento, Otomar Vivian, a operação dispõe de R$ 515 milhões. “Hoje o BRDE dispõe de uma ampla diversidade de fundos, o que permite sempre oferecer aos municípios a melhor opção em termos de prazos e carências no pagamento”, destacou. O gerente de Operações do banco no âmbito do Rio Grande do Sul, André Gotler, mencionou algumas possibilidades de projetos que estão previstas no Sul Resiliente. Além de investir em obras para evitar desastre naturais e eventos climáticos, os municípios poderão utilizar o dinheiro para a elaboração de projetos executivos, como mapeamento de risco e planos de contingência, treinamento de servidores municipais ou aquisição de sistemas e equipamentos para monitoramento de risco.

Parceria

Renovando o compromisso em atuar em parceria com as prefeituras, o BRDE informou que, através do programa “Município Forte é BRDE”,  já financiou mais de R$ 410 milhões nos últimos cinco anos apenas no Rio Grande do Sul. A instituição financeira está focada em fortalecer parcerias com as prefeituras através de assistência técnica na estruturação de projetos, o que incluiu a modelagem para concessão dos serviços de iluminação pública. Nos primeiros cinco meses do ano, o BRDE já acumula R$ 69,2 milhões em operações com os municípios gaúchos.

Já são três as prefeituras com as quais o banco tem compromisso firmado para trabalhar na estruturação de projetos visando a concessão de serviços públicos à iniciativa privada. A modelagem da PPP para um novo sistema de iluminação pública na cidade de Santa Maria é a mais adiantada e deve ter seu edital lançado ainda no segundo semestre. O BRDE igualmente vem elaborando os estudos para a concessão nas cidades de Sapiranga e Santa Cruz do Sul.


Se você é um empreendedor atingido pelas cheias, saiba como recomeçar

Sebrae RS apurou que 600 mil micro e pequenas empresas foram afetadas diretamente em todo o Estado

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895