Cerveja com preço indexado do desmatamento amazônico é lançada no país

Cerveja com preço indexado do desmatamento amazônico é lançada no país

Colorado Amazônica chegou ao mercado com o preço inicial de R$ 5,49, mas no primeiro reajuste passou a custar R$ 8,01, um aumento de 45,9%

AFP

A cerveja, produzida pela Ambev, é feita de forma artesanal com ingredientes amazônicos

publicidade

Uma empresa brasileira lançou uma cerveja que varia de preço semanalmente dependendo do aumento ou diminuição do desmatamento na Amazônia.

O preço da Colorado Amazônica, produzida pela Ambev, é ajustado pela comparação da média do desmatamento semanal das últimas quatro semanas com o mesmo período do ano passado. "Quando reduz o desmatamento, cai o preço da cerveja e quanto menor a floresta, mais cara será a lata de Colorado Amazônica", explicou a empresa em nota.

A Colorado Amazônica, vendida em latas de 310 ml, chegou ao mercado no dia 3 de setembro com o preço inicial de R$ 5,49. Mas no primeiro reajuste, feito na última quinta-feira, passou a custar R$ 8,01, um aumento de 45,9%.

Feita de forma artesanal com ingredientes amazônicos, a cerveja hoje é vendida apenas em duas lojas virtuais da Ambev, e 100% da receita vai para uma rede de comunidades indígenas, ribeirinhos e agricultores familiares do Pará.

Essa criativa iniciativa ambiental ocorre em meio a polêmicas internacionais sobre os altos índices de desmatamento na Amazônia, pelos quais muitos culpam o presidente Jair Bolsonaro, defensor da abertura da floresta para atividades como a mineração e a agropecuária.

Segundo os últimos dados oficiais, o desmatamento - responsável por grande parte das queimadas na Amazônia - caiu 21% frente a agosto do ano passado, embora entre janeiro e agosto a redução tenha sido de apenas 5% em relação ao mesmo período de 2019, quando todos os recordes foram alcançados.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895