Confiança dos pequenos negócios do RS tem elevação

Confiança dos pequenos negócios do RS tem elevação

Índice que mede as perspectivas dos empresários subiu 1,96 ponto percentual entre o terceiro e o quarto bimestre de 2023

Correio do Povo

publicidade

O Índice de Confiança dos Pequenos Negócios Gaúchos (ICPN), divulgado nesta sexta-feira, mostrou uma tendência de melhora nos dois últimos bimestres deste ano. A confiança subiu 1,96 ponto percentual entre o terceiro e o quarto bimestre de 2023, passando de 102,93 em julho para 104,89 em setembro. Este movimento de expansão sinaliza um panorama positivo para os negócios e demonstra confiança dos pequenos negócios no futuro. 

Desenvolvido pelo Sebrae RS e lançado neste mês de outubro, o ICPN aponta que os níveis de otimismo em relação ao futuro dos pequenos empreendimentos gaúchos vêm aumentando de forma significativa ao longo dos últimos meses. O indicador é resultado de um cálculo que toma como base a já tradicional Pesquisa de Monitoramento dos Pequenos Negócios, realizada pelo Sebrae RS desde 2020. Os dados são uma análise de variáveis como faturamento, ocupação, ramo de atividade e panorama geral dos negócios. 

O ICPN é uma métrica que expressa a tendência de comportamento daqueles que impulsionam os pequenos negócios gaúchos. O indicador considera tanto a situação retroativa aos últimos dois meses, quanto mira o cenário esperado para o bimestre seguinte. Ou seja, é uma abordagem que leva em consideração não apenas os dados do passado recente, como também as expectativas dos empreendedores em relação ao que está por vir. 

“As informações subjacentes ao ICPN são fundamentais para que empreendedores, investidores, gestores públicos e demais interessados compreendam melhor as nuances da economia local, e possam tomar decisões informadas em relação aos seus interesses”, afirma o diretor-superintendente do Sebrae RS, André Vanoni de Godoy.

A leitura e interpretação do índice deve ser feita a partir da base 100. Quando o índice ultrapassa 100, isto indica uma tendência de expansão na atividade dos pequenos negócios, sinalizando uma expectativa positiva para o ambiente econômico. Quando o Índice é igual a 100, há uma tendência de estabilidade na atividade, sugerindo que as expectativas permanecem inalteradas. Por outro lado, quando o Índice é inferior a 100, isto aponta para uma tendência de retração na atividade, o que pode indicar preocupações ou incertezas no ambiente de negócios. 

Os dados apurados pelo Sebrae RS mostram que nos dois últimos bimestres deste ano houve uma tendência de melhora no ICPN. A confiança subiu 1,96 pontos percentuais entre o terceiro e o quarto bimestre de 2023, passando de 102,93 em julho para 104,89 em setembro. Este movimento de expansão sinaliza um panorama positivo para os negócios e demonstra confiança dos pequenos negócios no futuro. 

O estudo ouviu 483 clientes do Sebrae RS entre os dias 4 e 15 de setembro, de forma online, sendo 42% do setor de serviços, 29% do comércio, 21% da indústria e 8% do agronegócio. Quanto ao porte, 59% são microempresas, 24% pequenas empresas e 17% MEI. 


Azeite gaúcho conquista prêmio internacional

Produzido na Fazenda Serra dos Tapes, de Canguçu, Potenza Frutado venceu em primeiro lugar na categoria “Best International EVOO” do Guía ESAO

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895