Contratação de temporários cresce 31,5% e supera nível pré-pandemia

Contratação de temporários cresce 31,5% e supera nível pré-pandemia

De janeiro a agosto, foram registradas 1.768.889 admissões, frente a 1.344.680 no mesmo período do ano passado

R7

publicidade

O número de contratações de trabalhadores temporários no Brasil aumentou 31,5% neste ano e já supera os níveis pré-pandemia. De janeiro a agosto, foram registradas 1.768.889 admissões, frente a 1.344.680 no mesmo período do ano passado.

Em relação aos oitos primeiros meses de 2019, quando foram contratadas temporariamente 917.321 pessoas, o aumento é quase o dobro (92,8%), segundo levantamento obtido pelo R7 junto à Asserttem (Associação Brasileira do Trabalho Temporário). A expectativa é que essa alta permaneça até o fechamento do ano, já que as vagas temporárias oferecidas no último trimestre têm previsão de crescimento de 20%, com a Black Friday e o Natal.

"O período de pandemia criou uma situação de insegurança e emergência nas empresas e o trabalho temporário é a melhor modalidade de contratação para este cenário, já que pode ser utilizada como solução por diversos setores e qualquer nível de ocupação", afirma o presidente da Asserttem, Marcos de Abreu.

A entidade aponta que nos últimos meses dos ano devem ser disponibilizadas mais de 565 mil vagas temporárias, diante das 471.300 vagas no mesmo período de 2020. "Trata-se de uma projeção cautelosa devido à insegurança econômica que as empresas ainda enfrentam por causa da pandemia da Covid-19", avalia Abreu.

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 e o retorno dos consumidores às ruas, as projeções são otimista para o fim do ano. De acordo com a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), o Natal de 2021 deverá ser o melhor dos últimos anos na criação de vagas temporárias. A entidade estima que sejam contratados 94,2 mil trabalhadores no setor para atender ao aumento sazonal das vendas de fim de ano. 

A Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) também prevê elevação da oferta de vagas temporárias para o comércio em pelo menos 80 mil postos de trabalho entre os associados da entidade até o fim do ano. Além disso, cerca de uma em cada quatro empresas (23%) planeja contratar temporários nos últimos meses de 2021 para auxiliar no fluxo de vendas do Natal, de acordo com pesquisa divulgada pelo site Empregos.com.br.

Desconfiança

Para o economista Josilmar Cordenonssi, professor de Economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, a alta do número dos temporários é um reflexo da desconfiança das empresas com relação à retomada firme da economia.

"Além da sazonalidade por causa do fim do ano, a reabertura também está acontecendo, principalmente de no setor de serviços, restaurantes e bares. Isso faz com que ocorra uma demanda por trabalhadores não permanentes, para suprir essa sazonalidade", explica Cordenonssi.

O economista também afirma que, ao mesmo tempo, a lei trabalhista deu maior segurança jurídica na contratação de temporários. "As empresas tiveram uma certa curva de aprendizado nisso e estão apostando nessa via de contratação, evitando ao máximo contratar trabalhadores permanentes."

Segundo ele, muuitas empresas, como bares, restaurantes e até comércio de rua, sofreram muito ao longo da pandemia e não têm caixa para apostar em contratação pela CLT, porque o custo, em caso de demissão, é maior, além de não precisa de aviso prévio nem adicional de 40% do FGTS. "Então, é uma maneira de voltar às atividades sem se comprometer com custo alto caso a economia não retome mesmo", avalia. 

Como se candidatar

Para conquistar uma oportunidade temporária, de acordo com a Asserttem, o trabalhador precisa mostrar o que pode oferecer para a empresa em termos de competência e experiência profissional, já que as organizações buscam profissionais responsáveis e comprometidos com o negócio.

"Uma dica é que o profissional entenda quais são as suas habilidades e busque uma empresa alinhada ao seu perfil, já que os contratantes procuram pessoas com disponibilidade e engajamento para o trabalho, dedicadas e com vontade de aprender", afirma. Por meio do site da Asserttem é possível acessar agências oficiais de trabalho temporário registradas no Ministério da Economia. 


Artista transforma hobby em negócio

Bruno Lorenz desenha imóveis de Porto Alegre e compartilha conhecimentos ensinando a técnica

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895