Dívida Bruta do Governo Geral fica em 77,1% do PIB em setembro

Dívida Bruta do Governo Geral fica em 77,1% do PIB em setembro

Em agosto, índice estava em 77,5%

AE

publicidade

A dívida pública brasileira continuou em trajetória de queda em setembro, considerando os dados divulgados nesta segunda-feira pelo Banco Central sobre a Dívida Bruta do Governo Geral (DBGG). Nessa métrica, a dívida alcançou R$ 7,262 trilhões em setembro, o que representa 77,1% do Produto Interno Bruto (PIB), um porcentual menor do que o divulgado em agosto (77,5%).

O pico foi alcançado em outubro de 2020 (89%) após o impacto nas contas públicas da pandemia de covid-19. No melhor momento da série, em dezembro de 2013, a dívida bruta chegou a 51,5% do PIB.

A Dívida Bruta do Governo Geral - que abrange o governo federal, os governos estaduais e municipais, excluindo o Banco Central e as empresas estatais - é uma das referências para avaliação, por parte das agências globais de classificação de risco, da capacidade de solvência do país. Na prática, quanto maior a dívida, maior o risco de calote por parte do Brasil.

Dívida líquida sobe

Por outro lado, a Dívida Líquida do Setor Público (DLSP) subiu de 58,2% para 58,3% do Produto Interno Bruto (PIB) entre agosto e setembro. A DLSP atingiu R$ 5,487 trilhões. A dívida líquida apresenta valores menores que os da dívida bruta porque leva em consideração as reservas internacionais do Brasil.


Artista transforma hobby em negócio

Bruno Lorenz desenha imóveis de Porto Alegre e compartilha conhecimentos ensinando a técnica

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895