Dólar fecha em R$ 4,238 e renova maior valor nominal da história

Dólar fecha em R$ 4,238 e renova maior valor nominal da história

No início da tarde, a moeda norte-americana chegou a marcar R$ 4,27

R7

publicidade

O dólar comercial voltou a subir nesta terça-feira e fechou o dia negociado a R$ 4,238, maior valor nominal da moeda norte-americana desde a criação do Plano Real. Na véspera, a divisa encerrou o dia vendida a R$ 4,215. Na sessão desta terça, o dólar subiu 0,58% e fechou próximo da mínima do dia após marcar R$ 4,274 no início da tarde e registrar o maior valor intradia do dólar ante o real.

O recuo ocorreu em meio a intervenção do BC (Banco Central) no mercado de câmbio com um leilão extra para vender dólares. A operação não teve os montantes ofertados divulgados. Segundo a autoridade monetária, a taxa de corte do leilão foi de R$ 4,232.

A movimentação da moeda norte-americana ocorreu em meio a reação dos investidores após declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes, que sugeriram que a força do dólar veio para ficar. Na segunda-feira, o ministro afirmou que, diante da redução da taxa básica de juros no país, o câmbio de equilíbrio "tende a ir para um lugar mais alto".

Antes da intervenção, o BC já havia vendido 3.500 contratos de swap cambial reverso e US$ 175 milhões em moeda spot, de oferta de até 15.700 e US$ 785 milhões, respectivamente. Adicionalmente, a autarquia vendeu 8.100 contratos de swap tradicional para outubro de 2020 e 4.100 contratos para junho do ano que vem — ambos para rolagem do vencimento janeiro de 2020.


Artista transforma hobby em negócio

Bruno Lorenz desenha imóveis de Porto Alegre e compartilha conhecimentos ensinando a técnica

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895