capa

FMI: não é possível prever como interferência na Petrobras afeta perspectiva

Krishna Srinivasan foi questionado sobre a movimentação do presidente Jair Bolsonaro

Por
AE

Decreto do presidente exonera peritos responsáveis por fiscalizar casos de tortura em estabelecimentos prisionais.

publicidade

Vice-diretor do Departamento do Hemisfério Ocidental do Fundo Monetário Internacional (FMI), Krishna Srinivasan foi questionado, nesta sexta-feira, sobre a movimentação do presidente Jair Bolsonaro para barrar um reajuste do preço do diesel. Segundo Srinivasan, a empresa vinha em uma trajetória positiva e não é possível dizer, já neste momento, se isso provocaria uma revisão para um lado ou para outro na perspectiva para a estatal brasileira.

Mais cedo, Bolsonaro admitiu que determinou a suspensão do reajuste de 5,7% do preço do diesel, que começaria a ser cobrado nesta sexta-feira, mas ficará suspenso até que os técnicos da estatal justifiquem ao presidente a necessidade do aumento.