Opep+ decide aumentar progressivamente produção de petróleo a partir de maio

Opep+ decide aumentar progressivamente produção de petróleo a partir de maio

Nota foi divulgada no site do cartel após o encerramento da cúpula

AFP

Preços do petróleo sobem em razão de tensão entre Estados Unidos e Irã

publicidade

Os países produtores de petróleo vinculados ao acordo Opep+, liderados pela Arábia Saudita e Rússia e reunidos em cúpula nesta quinta-feira (1º), decidiram aliviar gradativamente seus cortes na produção a partir do mês de maio. "A reunião aprovou o ajuste dos níveis de produção para maio, junho e julho de 2021", explica nota divulgada no site do cartel após o encerramento da cúpula.

O encontro da aliança formada pelos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus dez aliados foi o terceiro deste ano. E foi realizado por videoconferência. O clube dos 23 produtores deixa de produzir em torno de sete milhões de barris todos os dias e ajusta esse volume mês a mês.

A isso, soma-se um corte de um milhão de barris por parte de Riade, para não inundar o mercado com ouro negro que não poderá ser absorvido, devido aos danos econômicos causados pela pandemia de Covid-19. Sem tal ação, os riscos de saturação das limitadas capacidades de armazenamento e de queda dos preços - em recuperação a cerca de US$ 60 o barril, mas ainda frágeis - são muito reais.

Depois de um início de ano melhor do que o anterior, a eclosão de uma terceira onda de contágios na Europa e um vírus que está se espalhando em alta velocidade nos mercados em crescimento, como a Índia, abalaram, no entanto, o moral da maioria dos produtores e agitaram os mercados nas últimas semanas.

Não sendo membro do acordo, os Estados Unidos continuam sendo os maiores produtores de petróleo do mundo, com 11 milhões de barris produzidos todos os dias. Perto do meio do dia, os preços do petróleo de referência, Brent e WTI, subiam mais de 2% no início da reunião.

 


Azeite gaúcho é destaque global

Agroindústria de Viamão recebe no Japão título de melhor blend, entre outros prêmios

Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895