Pacheco a empresários sobre tributária: é preciso ter a 'arte de ceder e não de conquistar'

Pacheco a empresários sobre tributária: é preciso ter a 'arte de ceder e não de conquistar'

Presidente do Senado defendeu que é preciso estudar o impacto de isenções na carga tributária

AE

publicidade

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou a empresários nesta segunda-feira, 28, que é preciso ter a "arte de ceder e não de conquistar" para que a reforma tributária seja concluída no Congresso Nacional. "Se cada um ceder um pouco, vamos tirar a política e deixar o País crescer por sua força motriz. (...) A lógica de transformação a longo prazo é importante para o Brasil. Vamos ganhar, a nação, sob o ponto de vista de simplificação tributária", disse, durante participação em almoço-debate do Lide Brazil, em São Paulo.

Pacheco defendeu que é preciso estudar o impacto de isenções na carga tributária e a necessidade de manter algumas delas.

"Já temos uma preocupação matemática do impacto da PEC 45 sobre a carga tributária. A reforma tributária, tal como concebida, significa um crescimento de carga tributária embutido para o brasileiro ou não? As isenções, a despeito do seu bom mérito, da eventual justiça tributária, o que essas isenções representam a respeito de número? Se nós buscamos uma justiça tributária, muito importante aferir a continuidade da isenção, se ela é justa", afirmou o parlamentar.

O presidente do Senado também defendeu a unificação de impostos para acabar com a guerra fiscal entre Estados e disse que a simplificação de tributos é um dos principais desafios da reforma. Pacheco voltou a dizer que quer levar a matéria a votação no plenário em outubro e estimou que o texto será promulgado pelo Congresso Nacional ainda este ano.

Ele ainda destacou o diálogo com a Câmara para que as mudanças feitas no Senado sejam aprovadas na Casa. "PEC 45 e 110 demandaram conciliação entre Câmara e Senado para conclusão do texto da reforma. Diálogo entre Senado e Câmara existe para que tenhamos uma reforma razoável."


Azeite gaúcho conquista prêmio internacional

Produzido na Fazenda Serra dos Tapes, de Canguçu, Potenza Frutado venceu em primeiro lugar na categoria “Best International EVOO” do Guía ESAO

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895