Pacote para turbinar arrecadação tem que ser aprovado neste ano para valer em 2024, diz Haddad

Pacote para turbinar arrecadação tem que ser aprovado neste ano para valer em 2024, diz Haddad

Ministro relatou ter conversado com parlamentares, prefeitos e senadores para prestar esclarecimentos sobre o tema

AE

publicidade

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse nesta sexta-feira, 20, que há um "esforço permanente" para aprovar o pacote de medidas ambicionadas pelo governo para turbinar a arrecadação e alcançar a meta de déficit primário zero em 2024. Ele lembrou que as medidas têm de ser aprovadas este ano para serem válidas no ano que vem.

"Para fechar o Orçamento de 2024, eu preciso da aprovação daquelas medidas", disse Haddad, durante entrevista coletiva na sede da Fazenda em São Paulo. "Estamos dialogando, explicando, esclarecendo o quão importantes são essas medidas, e o quão justas são essas medidas, porque elas têm um caráter de justiça tributária."

O ministro relatou ter conversado com parlamentares, prefeitos e senadores para prestar esclarecimentos sobre o tema e considerou que a agenda "está avançando". "Nós temos a perspectiva de ter no segundo semestre o mesmo sucesso que tivemos no primeiro semestre", afirmou.

Haddad defendeu que o Brasil tem de voltar a ter "disciplina nas contas públicas" e afirmou que, desde 2015, há uma situação "muito penosa" no que se refere à harmonização dos Poderes em busca de uma solução para sustentabilidade das contas públicas.

"Nós temos de perseguir obstinadamente essa meta, os Três Poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário", afirmou o ministro da Fazenda.

 


Se você é um empreendedor atingido pelas cheias, saiba como recomeçar

Sebrae RS apurou que 600 mil micro e pequenas empresas foram afetadas diretamente em todo o Estado

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895