RGE investe mais de R$ 340 milhões na rede elétrica no terceiro trimestre de 2021

RGE investe mais de R$ 340 milhões na rede elétrica no terceiro trimestre de 2021

Valor representa um aumento de 52% referente ao mesmo período do ano passado

Correio do Povo

publicidade

A RGE fechou o terceiro trimestre de 2021 com um aumento de 52% nos investimentos no sistema elétrico de sua área de concessão. A distribuidora, que tem como foco a modernização dos sistemas e a digitalização para proporcionar maior bem-estar e conforto aos seus clientes, aplicou R$ 343,8 milhões em obras de ampliação, manutenção e modernização da rede elétrica de julho a setembro de 2021.

Entre as obras de maior relevância, destacam-se as ampliações de quatro subestações: Tapera, Palmeira das Missões, Getúlio Vargas e Três Coroas. Estas quatro grandes obras tiveram um investimento superior a R$ 29 milhões, beneficiando mais de 65 mil clientes de maneira direta. Além disso, a empresa também executou diversas obras de construção, manutenção e extensão de rede. Nos nove primeiros meses do ano foram executados 20.778km de manutenção preventiva nas redes de distribuição, trocando todos os componentes que poderiam provocar desligamento das redes de distribuição tais como postes, cruzetas, isoladores, cabos, etc... Isso representa mais pessoas com acesso à energia com maior qualidade e confiabilidade. Com isso, a RGE reduz os riscos de interrupção, dá ainda mais robustez ao sistema e o cliente fica mais seguro para receber um fornecimento contínuo de energia.

“Queremos melhorar a qualidade do fornecimento de energia, os serviços e o atendimento aos nossos clientes e para isso estamos investindo fortemente na qualidade e robustez das nossas redes de distribuição de energia”, destaca o diretor-presidente da RGE, Marco Antônio Villela de Abreu.

Tecnologia

A tecnologia tem um impacto positivo em todos os processos da companhia. O Centro de Operações Integrado, por exemplo, dispõe de sistemas que permitem religar a energia elétrica de forma remota, reduzindo o número de clientes desabastecidos enquanto as equipes executam o reparo necessário na rede. “Os investimentos em religadores telecomandados são importantes para o sistema, pois eles se traduzem em benefício direto ao nosso cliente. Sabemos o quanto é desconfortável ficar sem energia elétrica, por isso estamos sempre buscando alternativas para diminuir ao máximo o impacto aos consumidores”, observa Villela.

Neste ano foram instalados 466 religadores telecomandados em pontos estratégicos da rede elétrica, com o objetivo de atender o maior número possível de clientes. Com esses novos equipamentos o atendimento às ocorrências de interrupções se torna mais ágil. Nos casos em que não há dano na rede, o remanejo da energia pode ser feito de maneira remota, sem a necessidade de deslocamento de equipe até o local, o que reduz muito o tempo de espera pelo cliente. Atualmente, a RGE possui mais de 5 mil religadores instalados em sua rede elétrica.

Plano de Sustentabilidade

Essas e outras ações fazem parte do pilar Soluções Inteligentes do plano de sustentabilidade da CPFL Energia, que prevê aplicar até 2024 mais de R$ 1,8 bilhão para impulsionar a transição para uma forma mais sustentável e inteligente de produzir e consumir energia. Dessa forma, vai maximizar os resultados positivos na comunidade e na cadeia de valor, além de reduzir os impactos gerados pela natureza do seu negócio.

Sobre a RGE

Responsável por distribuir 65% da energia elétrica consumida no Rio Grande do Sul e atender 3 milhões de clientes em 381 municípios gaúchos, a RGE é hoje a maior distribuidora da CPFL Energia em extensão territorial e número de cidades atendidas. A área de concessão da companhia, que é resultado do agrupamento das distribuidoras RGE e RGE Sul, realizado em janeiro de 2019, totaliza 189 mil km² de extensão, abrangendo as áreas urbanas e rurais das regiões Metropolitana, Centro-Oeste, Norte e Nordeste do estado.

Os investimentos realizados pela RGE contribuem para o desenvolvimento socioeconômico de locais de fundamental importância para a economia do estado, que vão desde fortes polos turísticos, agrícolas e pecuários, até grandes centros industriais e comerciais, trazendo mais bem-estar, conforto e infraestrutura para a vida de 7,4 milhões de gaúchos.

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 109 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, transmissão, comercialização e serviços. Desde 2017, o Grupo faz parte da State Grid, estatal chinesa que é a segunda maior organização empresarial do mundo e a uma das maiores empresas de energia elétrica, atendendo 88% do território chinês e com operações na Itália, Austrália, Portugal, Filipinas e Hong Kong.

Focada em uma forma mais sustentável de produzir energia, tem na CPFL Renováveis uma das maiores empresas de geração da América Latina a partir de fontes alternativas, com um portfólio baseado em fontes limpas como grandes hidrelétricas, usinas eólicas, térmicas a biomassa, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e usina solar. Em geração é a terceira maior agente privada do País, com capacidade instalada de 4.303 MW.

Com 14% de participação, a CPFL Energia é uma das maiores empresas no mercado de distribuição, totalizando mais de 10 milhões de clientes em 687 cidades, entre os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, é uma das líderes no mercado livre, com participação de mercado de 4%. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres entre as comercializadoras.

A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da B3. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros, por meio do Instituto CPFL.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895