Ausência de alunos marca retorno das atividades nas escolas estaduais em Porto Alegre

Ausência de alunos marca retorno das atividades nas escolas estaduais em Porto Alegre

Determinação da Secretaria de Educação é que a Educação Infantil e o 1º e 2º anos do Ensino Fundamental voltassem nesta segunda-feira

Cláudio Isaías

Na escola Paula Soares, no Centro, apenas a parte administrativa funcionou com presença de professores e funcionários

publicidade

O primeiro dia de retorno das atividades nas escolas da rede estadual de ensino em Porto Alegre foi marcado pela ausência dos estudantes. As instituições de ensino permaneceram abertas na manhã desta segunda-feira, mas os professores ouvidos pela reportagem do Correio do Povo disseram que estão aguardando as orientações do sindicato da categoria.

A determinação é que as atividades fossem retomadas na segunda-feira com a Educação Infantil e o 1º e 2º anos do Ensino Fundamental. Porém, na escola estadual de Ensino Fundamental José Garibaldi, no bairro Humaitá, na zona Norte, a instituição de ensino não recebeu os alunos em razão da falta de merendeira e de servidores da limpeza - os profissionais não foram contratados.

Uma funcionária da escola informou que os pais dos 243 estudantes foram avisados pela direção por telefone ou por redes sociais para que às crianças não fossem enviadas para a sala de aula. Mesma situação ocorreu na escola estadual Paulo Soares, no Centro Histórico, onde apenas funcionou a parte administrativa da instituição de ensino com presença de professores e funcionários. Uma servidora informou que os pais ou responsáveis optaram por não levar os filhos à escola.

Segundo a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), o acolhimento aos estudantes da rede estadual para o retorno às aulas presenciais já vinha sendo planejado há muitos meses pelas equipes diretivas das escolas do Rio Grande do Sul. E que nos últimos dias, foi intensificada a preparação para deixar tudo em ordem a fim de recepcionar os estudantes dos anos iniciais.

Conforme a secretaria, o modelo de ensino será híbrido, com aulas presenciais e também remotas. A carga horária diária para o Ensino Fundamental deverá ser composta por três horas presenciais e uma hora remota. No Ensino Médio, a carga horária diária deverá ser de três horas presenciais e duas horas remotas.

As direções das escolas estão autorizadas a receber os professores e servidores para o encaminhamento de todas as ações voltadas ao retorno dos estudantes, seguindo os protocolos sanitários adotados na pandemia da Covid-19. De acordo com a Seduc, o calendário de retorno das aulas presenciais será gradual e escalonado, permitindo a volta dos estudantes ao ambiente escolar sem o risco de aglomeração.

Conforme a Seduc, a volta para a sala de aula terá continuidade na quarta-feira, dia 5 de maio, com os 3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental e no dia 7, os Anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano). Já no dia 10 de maio, será a vez dos estudantes do 1º ano do Ensino Médio retornarem para a escola.

Nos dias 12 e 13 de maio, será a vez dos alunos do 2º e 3º anos do Ensino Médio e do Ensino técnico e Curso Normal, respectivamente. Já o calendário para as escolas com o seguinte perfil: somente Ensino Médio; escolas EJA e Neejas; escolas com somente educação profissional e escolas especiais a organização das instituições de ensino será entre os dias 3 e 4 de maio. Já as aulas presenciais começam no dia 5 de maio.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895