Educação de Porto Alegre entra em greve sanitária a partir de segunda-feira

Educação de Porto Alegre entra em greve sanitária a partir de segunda-feira

Decisão ocorreu em assembleia virtual na noite desta terça, com participação de 700 servidores da categoria

Correio do Povo

Simpa decidiu pela greve em Porto Alegre

publicidade

A Educação de Porto Alegre decidiu pela realização de greve sanitária a partir da próxima segunda-feira, 19 de outubro. A decisão foi tomada em assembleia virtual realizada na noite desta terça-feira, com participação de 700 servidores da categoria. 

A greve é um protesto contra a retomada das atividades presenciais nas escolas, decidida pelo governo do prefeito Nelson Marchezan Jr. Conforme o Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), "enquanto não houver condições sanitárias e estruturais adequadas para garantir a proteção da saúde" de sevidores, estudantes e funcionários, não haverá mudança de posicionamento.

Ainda conforme nota da Simpa, o movimento espera que nenhuma escola seja aberta nas atuais condições, com o objetivo de reduzir riscos de contaminação pela Covid-19. O Simpa encerra dizendo que a grave ocorre por "condições sanitárias seguras de trabalho". 

A decisão já havia sido encaminhada pelo Simpa em outras assembleias. Nas decisões anteriores, em encontros às segundas-feiras, a assembleia já havia sinalizado a intenção de paralisar as atividades.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895