Estudantes da Ufrgs definem paralisação contra políticas do governo federal
capa

Estudantes da Ufrgs definem paralisação contra políticas do governo federal

Comunidade universitária deve parar entre 2 e 3 de outubro, conforme votação em assembleia

Por
Correio do Povo

Mobilizações devem ocorrer nos dias de parada

publicidade

Os estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) decidiram realizar uma paralisação de 48 horas nos dias 2 e 3 de outubro. A medida foi tomada durante uma assembleia, que reuniu estudantes de graduação e pós-graduação, funcionários e professores da instituição, realizada na noite desta quinta-feira no pátio da Faculdade de Educação (Faced).

A paralisação é uma forma de aderir aos movimentos nacionais que questionam a política do governo federal para a área da educação. Entre as atividades de protesto previstas estão uma exposição de trabalhos acadêmicos, projetos de extensão e serviços da universidade, que deve acontecer no Largo Glênio Peres no dia 2. Um ato está programado para o fim da tarde do dia 3 de outubro, com concentração na frente da Faced, na Avenida Paulo Gama, na região central da cidade.

O grupo também decidiu rejeitar a adoção do programa Future-se, proposto pelo MInistério da Educação (MEC), além de solicitar à reitoria o livro de contas da Ufrgs.