Governo reajusta bolsas de formação e pesquisa; veja valores

Governo reajusta bolsas de formação e pesquisa; veja valores

Aumento representa investimentos de R$ 2,38 bilhões em recursos dos ministérios da Educação e da Ciência e Tecnologia

R7

publicidade

O governo federal reajustou os valores das bolsas de formação e pesquisa e de outros benefícios. A portaria com os reajustes foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira. Os reajustes representam investimentos de R$ 2,38 bilhões em recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência e Tecnologia.

O último reajuste nos valores das bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado foi em abril de 2013. O ministro da Educação, Camilo Santana, tinha anunciado o aumento em 19 de janeiro, durante um encontro com reitores de universidades e institutos federais no Palácio do Planalto, em Brasília.

A Capes é responsável pela expansão e pela consolidação da pós-graduação do país, o que engloba investimentos na formação de mestres e doutores, divulgação da produção científica e avaliação dos cursos. É responsável também pela formação de professores da educação básica. Entre as bolsas pagas pela Capes estão as de R$ 1.500 para mestrado, R$ 2.200 para doutorado e R$ 4.100 para pós-doutorado.

Novos valores

O aumento das bolsas é de 40% para os alunos do mestrado e doutorado, de 25% para os pós-doutorandos, de 75% para a iniciação científica e de 200% para a iniciação científica junior. Também foram reajustadas (em 20%) as taxas de bancada para alunos de cursos de doutorado e pós-doutores e os adicionais de bancada das bolsas de Produtividade do CNPq. 

O valor da bolsa de mestrado sobe de R$ 1.500 para R$ 2.100. Já o de doutorado vai de R$ 2.200 para R$ 3.100, chegando a R$ 3.572,80 com a nova taxa de bancada do CNPq. Para os pós-doutorandos, a bolsa passa de R$ 4.100 para R$ 5.200, alcançando, pelo CNPq, R$ 5.680 com o reajuste da taxa de bancada. O auxílio para a iniciação científica foi de R$ 400 para R$ 700 e a iniciação científica junior, para o ensino médio, passou de R$ 100 para R$ 300.

De acordo com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, o aumento atenderá 87 mil bolsistas da Capes e 78 mil do CNPq. Além disso, serão concedidas, em 2023, mais de 10 mil novas bolsas das duas agências. No CNPq, serão 4500 novas bolsas a serem implementadas, sendo 3000 novas bolsas de iniciação científica, 1000 novas bolsas distribuídas entre o mestrado e o doutorado e um acréscimo de 500 bolsas de produtividade em pesquisa.




Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895