Agência Espacial Europeia anuncia orçamento recorde para novos programas

Agência Espacial Europeia anuncia orçamento recorde para novos programas

Quantia para próximos trabalhos da ESA chega a 14,4 bilhões de dólares

AE

ESA é formada por 22 países

publicidade

Os 22 países da Agência Espacial Europeia (ESA) votaram nesta quinta-feira um orçamento de 14,4 bilhões de euros (15,5 bilhões de dólares) para financiar novos programas, um número recorde, anunciou em Sevilha o diretor geral da organização Ian Wörner. "É um passo gigantesco para a Europa", disse à AFP Jean-Yves Le Gall, presidente da agência espacial francesa CNES.

O valor é superior ao inicialmente proposto pela ESA para seus Estados membros (14,3 bilhões de euros). A quantia financiará os novos programas espaciais europeus por um período entre três e cinco anos e representa uma soma incomparável desde a fundação da Agência, em 1975. "Quebramos todos os recordes em termos de compromissos financeiros", disse Le Gall. A Alemanha é o maior contribuinte, com 3,3 bilhões de euros, à frente da França (2,7 bilhões).

A ESA prevê um fortalecimento das ciências do universo, da exploração (com missões à Marte e à Lua) e uma melhor observação da Terra, graças ao programa de monitoramento de mudanças climáticas, Copernicus, para o qual a agência fornecerá novos satélites.

"É um testemunho evidente de nossa ambição comum", comentou a ministra francesa da Pesquisa, Frédérique Vidal, co-presidente da reunião ministerial. Quanto ao acesso ao espaço, "continuaremos a ter dois lançadores europeus independentes", Ariane e Vega, apontou a ministra, que destacou a "complementaridade" entre o programa Ariane e o italiano Vega.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895