Agência Nacional de Mineração estende alerta de atenção às barragens por previsão de chuvas
capa

Agência Nacional de Mineração estende alerta de atenção às barragens por previsão de chuvas

Quatro estados devem manter monitoramento diário das condições das estruturas até 31 de janeiro

Por
AE

Enchentes provocaram deslizamentos de terra em Belo Horizonte

publicidade

A Agência Nacional de Mineração (ANM) determinou que as empresas que tenham barragens de mineração devem continuar em estado de alerta até a próxima sexta-feira, 31, em função da previsão do tempo para os próximos dias. O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) prevê que ainda haverá fortes chuvas nos próximos dias nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Goiás. A maior intensidade de precipitação deve ocorrer na região centro norte de Goiás, regiões litorâneas do Espírito Santo, região centro-sul de Minas Gerais e região serrana do Rio de Janeiro.

Os fiscais da ANM pedem que as equipes de segurança de barragens se mantenham em alerta com monitoramento diário das condições das estruturas - em especial do estado de conservação -, além de manter atenção especial às tomadas dagua dos vertedouros, para garantir a capacidade vertente de acordo com o projeto. "Em caso de qualquer situação de anormalidade, o Plano de Ação de Emergência para Barragens de Mineração (PAEBM) deverá ser acionado e o SIGBM (Sistema Integrado de Gestão de Segurança de Barragens) tem que ser imediatamente informado", diz a agência.

No sábado, a mineradora Vale informou ter detectado erosão no reservatório da barragem Sul Inferior, na cidade mineira de Barão de Cocais. A situação fez a empresa elevar o nível de alerta de 1 para 2, numa escala que vai até 3. A elevação implicaria a necessidade de retirada das pessoas de zonas mais próximas, mas isso já foi feito por problemas em outra barragem da região.