capa

Após fechamento do Restaurante Popular, Prefeitura projeta reabrir unidades em 60 dias

Secretária avaliou como positiva a readequação, após término do contrato com a prestadora de serviço; unidades devem ser criadas em bairros de vulnerabilidade

Por
Laura Gross / Rádio Guaíba

Restaurante Popular encerrou atividades nesta quinta-feira após término do contrato com prestadora de serviço

publicidade

A secretária de Desenvolvimento Social e Esporte, Comandante Nádia, afirmou que cinco novas unidades do Restaurante Popular deverão ser criadas em Porto Alegre dentro de dois meses. A informação foi confirmada em entrevista à Rádio Guaíba, na tarde de hoje. O encerramento das atividades ocorreu nesta quinta-feira. 

De acordo com ela, as novas unidades deverão ser criadas em bairros onde há pessoas em situação de vulnerabilidade social. Conforme a secretária, a ideia é facilitar o acesso a pessoas que realmente necessitam das refeições com valores populares. 

Ainda segundo Comandante Nádia, a avaliação sobre o fechamento para a readequação pela Prefeitura foi considerada "extremamente positiva" pela Secretaria. O local, que atendia na rua Santo Antônio, teve as atividades encerradas após o fim do contrato com a prestadora de serviço. 

O novo formato de atendimento se fundamentará em parcerias com Organizações da Sociedade Civil. A Prefeitura irá elaborar um chamamento público, e a expectativa é de que os novos contratos sejam assinados em dois meses. Durante o período de 60 dias de readaptação, a Associação Sul-rio-grandense da Igreja Adventista do Sétimo Dia irá servir alimentação a moradores de rua cadastrados em albergues da cidade. 

Conforme Nádia, das 500 refeições diárias distribuídas pelo Restaurante Popular, que atendia especialmente adultos em situação de rua, cerca de 350 eram servidas a pessoas que não tinham razão para pagar o valor cobrado, de R$ 1. A ideia a ser implementada pela Secretaria é de que não exista mais a cobrança do valor de R$ 1.