Associação destaca profissionalismo, dedicação e amizade dos bombeiros desaparecidos em incêndio

Associação destaca profissionalismo, dedicação e amizade dos bombeiros desaparecidos em incêndio

Primeiro tenente Deroci de Almeida da Costa, 46 anos, e o segundo sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós, 51 anos, ainda não foram localizados

Correio do Povo

Quase 70 profissionais em 21 viaturas foram mobilizados

publicidade

A Associação de Bombeiros do Estado do Rio Grande do Sul (Abergs) manifestou-se sobre o incêndio e desabamento da sede da Secretaria da Segurança Pública do Estado, em Porto Alegre.na SSP. “Estamos devastados com o acontecimento, mas seguimos firmes junto aos irmãos que estão diretamente atuando no combate e rescaldo deste incêndio, mas fundamentalmente na busca de dois colegas que arriscaram suas vidas no combate e na preservação do patrimônio”, lamentou em nota oficial.

“O momento é extremamente delicado, por isso, todas as nossas energias estão focadas na busca destes militares, para posterior, após uma análise mais ampla realizarmos um pronunciamento sobre o ocorrido”, complementou. Os bombeiros desaparecidos nos escombros do prédio desabado são o oficial de serviço de dia, o primeiro tenente Deroci de Almeida da Costa, 46 anos, e o segundo sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós, 51 anos, que deslocou-se voluntariamente para auxiliar os colegas mesmo estando de folga em casa.

Em entrevista à reportagem do Correio do Povo, o coordenador adjunto da Abergs, Ubirajara Pereira Ramos, lembrou que atuou junto com os dois bombeiros desaparecidos. “O tenente Almeida faltava dois anos para poder ir à reserva e o sargento Munhós já poderia estar na reserva, mas optou por permanecer na atividade”, observou.

“Tive a oportunidade de trabalhar com os dois na mesma equipe e depois de forma isolada. São profissionais extremamente qualificados e dedicados, com muita experiência”, destacou Ubirajara Pereira Ramos. “Eles ascenderam por isso na carreira”, frisou.

“São duas pessoas extraordinárias, sempre de bem com a vida, sempre brincando, apoiando, ambos com famílias, esposas e filhos… São muitos amigos e parceiros”, recordou emocionado. Ele salientou que todo apoio da entidade está sendo dado aos familiares. Uma equipe da Abergs está inclusive no local.

“Esperamos que exista a possibilidade de estarem com vida. Em muitas ocorrências deste tipo conseguimos resgatar pessoas com vida”, recordou esperançoso. O coordenador adjunto acredita inclusive que eles retiraram duas equipes dentro do prédio no momento do desabamento do prédio.

“A gente sempre espera que com estas tragédias se possa aprender”, concluiu, citando a necessidade de uma maior melhoria dos equipamentos usados pelo CBMRS. Ele citou, como exemplos, caminhões com plataformas elevatórias e escadas de longa alcance, além de helicópteros como existem em outros estados.

Veja Também

CBMRS

Já o Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul divulgou nota oficial na tarde desta quinta-feira sobre. “Neste momento, militares do CBMRS trabalham na busca dos bombeiros desaparecidos, mantendo acesa a esperança de resgatá-los ainda com vida”, informou.

As buscas são realizadas por dez integrantes da Companhia Especial de Busca e Salvamento (CEBS) e cinco bombeiros com cães de faro cada, oriundos da própria CEBS e do 4º Batalhão de Bombeiros Militares (4º BBM) de Santa Maria. Eles atuam no local enquanto as guarnições de combate a incêndio continuam no local realizando o rescaldo.

“Devido às grandes proporções, foi solicitado o apoio de guarnições e viaturas de combate de Pelotões da Região Metropolitana, somando forças aos pelotões e militares do 1º Batalhão de Bombeiro Militar (1º BBM), da Capital. Estiveram no local, atuando no combate ao incêndio, 68 militares, das guarnições de serviço do dia, em 21 viaturas de combate e duas auto escadas mecânicas”, observou o CBMRS no comunicado.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895