Barragem de rejeitos em Congonhas (MG) será desativada
capa

Barragem de rejeitos em Congonhas (MG) será desativada

Estrutura fica próxima de área residencial, e moradores temem tragédia semelhante a Brumadinho

Por
R7

Barragem de rejeitos em Congonhas (MG) será desativada

publicidade

A Prefeitura de Congonhas, cidade que fica a 75 quilômetros de Belo Horizonte, informou nessa quarta-feira, que a mineradora CSN decidiu desativar a barragem Casa de Pedra, usada para a disposição de rejeitos da empresa. O Executivo Municipal explicou que a estrutura passará por processo de descomissionamento, assim como ocorrerá com as barragens inativas da Vale. Na prática, isso significa que ela será “eliminada” e, segundo a prefeitura, receberá vegetação em seguida.

• Leia mais sobre Brumadinho 

A decisão foi tomada durante uma reunião da companhia com o prefeito de Congonhas durante a tarde. No encontro, representantes da CSN anunciaram a compra de equipamentos para realizar a disposição de rejeitos a seco, substituindo o método antigo.

Segundo a mineradora, parte do sistema já está em funcionamento. A previsão é de que 100% das operações usem a tecnologia até o final do ano. O R7 procurou a CSN para saber como se dará o processo de desativação e em quanto tempo será concluído, mas não teve retorno até a publicação da reportagem.