Doses de vacina de Oxford chegam ao RS, e distribuição ocorrerá até sexta

Doses de vacina de Oxford chegam ao RS, e distribuição ocorrerá até sexta

Prioridade, segundo governo do Estado, é para vacinação de idosos

Correio do Povo

Rio Grande do Sul recebe 135 mil doses da vacina de Oxford

publicidade

O Rio Grande do Sul recebeu, no final da manhã desta quarta-feira (24), mais 135 mil doses de vacinas Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde (SES), a remessa chegou ao Estado em um avião da Azul, que decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, em direção a Porto Alegre. O desembarque na Capital aconteceu por volta das 11h30min.

A prioridade, segundo o governo do Estado, é para vacinação de idosos. A definição das faixas etárias a serem atendidas será realizada nesta quinta-feira em conjunto com os municípios. Esta é a segunda carga de doses rotuladas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) a chegar em solo gaúcho, e faz parte de um lote de 2 milhões de vacinas enviadas ao Brasil pelo Instituto Serum, da Índia, na última segunda-feira.

Com as novas doses, chega a 839,4 mil o número de vacinas recebidas pelo Rio Grande do Sul. A SES informou que a carga, encaminhada diretamente à Central Estadual de Distribuição e Armazenamento de Imunobiológicos (Ceadi), será distribuída aos municípios gaúchos acontecerá entre a quinta (25) e a sexta-feira (26).

Ocupação de leitos 

O Rio Grande do Sul registrou, ontem, 87% de ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Este é o maior índice desde o início da pandemia do novo coronavírus. Pela primeira vez, mais da metade dos pacientes internados no Estado são de casos confirmados para a Covid-19.

O ritmo das internações relacionadas à Covid-19 preocupa a administração municipal em Porto Alegre, tanto que o prefeito Sebastião Melo passou o dia de ontem em Brasília para garantir a ampliação de leitos de retaguarda na cidade. O objetivo é reforçar o atendimento na Capital no momento em que o sistema de saúde apresenta taxa de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) acima de 96% de lotação.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895