Em greve, vigilantes bloqueiam banco pelo segundo dia seguido
capa

Em greve, vigilantes bloqueiam banco pelo segundo dia seguido

Clientes foram impedidos de ingressar na agência central do Banrisul em Porto Alegre

Por
Bruna Cabrera

Dezenas de vigilantes se aglomeraram na Praça da Alfândega nesta manhã por volta das 10h

publicidade

Pelo segundo dia seguido os vigilantes em greve impediram a entrada de clientes na agência central do Banrisul, na praça da Alfândega, Centro de Porto Alegre. Antes mesmo das portas abrirem nesta terça-feira, os grevistas já se postaram em frente as entradas principais da agência. Quem tentou entrar no banco foi impedido e os grevistas comemoraram a desistência dos populares.

A agência do Banco do Brasil, na rua Sete de Setembro, colocou um cartaz informando que não abriria nesta terça-feira. A razão seria a falta de vigilantes no local. Vigilantes em greve também se encontravam no local, mas não impediram a entrada de ninguém na agência. 

A greve foi deflagrada nesta segunda-feira depois de uma reunião que ocorreu na quinta-feira. Os vigilantes reivindicam 12% de reajuste e R$ 18 de vale alimentação. Atualmente eles recebem R$ 14 como auxílio.

De acordo com a assessoria de imprensa do Sindi-Vigilantes do Sul, a manifestação tem abrangência estadual e visa bloquear a entrada de clientes em bancos para conscientizar a importância da categoria. No Rio Grande do Sul há cerca de 60 mil vigilantes.