Em nota, ATP nega ser contra licitação do transporte na Capital
capa

Em nota, ATP nega ser contra licitação do transporte na Capital

Entidade mantém criticas a supostas falhas no edital dos ônibus

Por
Correio do Povo

Entidade mantém criticas a supostas falhas no edital dos ônibus

publicidade

A Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP) publicou nota, nesta terça-feira, para rechaçar que seus membros sejam contra a licitação do transporte público na Capital. "Nenhuma das 12 empresas privadas operadoras do serviço quer atrasar, protelar ou tentar qualquer tipo de manobra para não haver um processo de licitação", informou a entidade.

"A associação e as atuais permissionárias são totalmente favoráveis à medida, pois acreditam que ela beneficiaria passageiros e operadores, já que traria regras claras e estabeleceria deveres e direitos de todos", prosseguiu a ATP. “O problema são as falhas e incoerências apresentadas, que deixam a entidade em uma posição contrária ao novo edital, e não contra a licitação”, comentou o gerente Executivo, Luiz Mário Magalhães Sá.

Nessa segunda, o prefeito José Fortunati chegou a afirmar que existe "pressão contra a transparência e a qualidade do serviço", na forma de críticas ao edital de licitação. Uma nota da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) também questionou a posição oposta das companhias de ônibus ao processo licitatório.

Em resposta, Magalhães Sá lembrou que a nota da EPTC não menciona o "subsídio oculto de R$ 4 milhões mensais gastos pelo governo municipal para custear o déficit da empresa pública Carris". Segundo a ATP, especialistas apontam que a companhia receberá aproximadamente R$ 40 milhões em aporte neste ano.