Exército montará barracas para bombeiros trabalharem 24 horas na busca por desaparecidos em incêndio

Exército montará barracas para bombeiros trabalharem 24 horas na busca por desaparecidos em incêndio

Corporação terá reforço do interior do Estado para continuidade do trabalho no prédio da SSP

Correio do Povo

Trabalho de busca dos bombeiros desaparecidos e do rescaldo do incêndio na sede da Secretaria da Segurança Pública serão 24 horas por dia

publicidade

* Com informações do repóter Henrique Massaro

O vice-governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior, e a cúpula do Corpo de Bombeiros Militar do Estado revelaram na manhã desta sexta-feira que trabalham para que as buscas aos dois servidores desaparecidos sejam realizadas 24 horas por dia na sede da Secretaria da Segurança Pública, que pegou fogo na quarta-feira. Para isso, o Estado receberá o apoio do Exército, da Brigada Militar e de batalhões do interior do Estado. Além de terminar com os focos localizados que ainda persistem na estrutura colapsada, o objetivo é encontrar o 1º tenente Deroci de Almeida da Costa e o 2º sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós, desaparecidos desde a noite de quarta-feira.

“O Exército irá montar barracas de campanha no pátio para que as equipes possam dormir no local e seguir o trabalho 24 horas por dia. A Brigada Militar também cedeu um ônibus que serve de refeitório para que seja utilizado por todos que estão aqui trabalhando”, revelou o vice-governador.

O comandante-geral dos Bombeiros Coronel César Eduardo Bonfanti e o comandante do 1º batalhão do Corpo de Bombeiros Militar, Eduardo Estêvam Rodrigues, que comanda operacionalmente a ação, informaram como a corporação está planejando manter o trabalho sem paralisações.

“Temos aqui para fazer a manutenção da ação em 24 estamos com uma equipe que variam entre 50 e 60 pessoas. Essas equipes estão sendo revezadas com as chamadas forças de respostas rápidas, que são células operacionais que vem do interior para fazer o revezamento e fazer que se torne contínuo o serviço de buscas e resgate na edificação”, revelou o comandante Rodrigues.

Guapo, de 7 anos, é um dos seis cães da raça labrador que atuam nas buscas na estrutura que sobrou do prédio da Secretaria de Segurança Pública - Foto: Alina Souza

Quatro equipes diferentes fazem o trabalho no local para debelar o incêndio e realizar as buscas aos bombeiros desaparecidos. “Uma é de combate o incêndio, pois ainda temos focos e pontos que necessitam de rescaldo. Temos uma de resgate e salvamento, que faz as buscas superficialmente. Equipe de busca e resgate em estruturas colapsadas, que fazem a busca na estrutura onde temos possíveis espaços vitais. Além da equipe de busca e resgate com cães”, completou Eduardo Rodrigues.

O vice-governador revelou que irá visitar nesta sexta-feira que podem servir para a instalação da Secretaria Estadual da Segurança Pública até a definição da construção de um novo prédio ou de forma definitiva. Ranolfo Vieira Júnior acredita que a decisão deve ocorrer até segunda-feira. Todos os serviços afetados pelo incêndio voltaram a funcionar menos de 24 horas depois do incêndio.


Vice-governador Ranolfo Vieira Júnior concedeu entrevista com os comandantes César Eduardo Bonfanti e Eduardo Estêvam Rodrigues e falaram sobre os trabalhos | Foto: Alina Souza
 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895