Fepam analisará defesa de empresa suspensa por emissão de odores

Fepam analisará defesa de empresa suspensa por emissão de odores

Documento contou com o trabalho de técnicos do Rio Grande do Sul e de São Paulo

Claudio Isaías

Empresa teve atividade suspensa por emissão de odores em Porto Alegre

publicidade

O documento com a defesa da empresa Cettraliq, que teve a atividade suspensa por emissão de odores em Porto Alegre, será analisada na próxima semana pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam). A análise será feita por técnicos da Divisão de Controle Industrial da Fepam.

As atividades da empresa localizada na rua Frederico Mentz, na zona Norte de Porto Alegre, foram suspensas no dia 10 de agosto por determinação da fundação. A empresa realiza o serviço de tratamento de efluentes líquidos para cerca de 200 empresas de pequeno e grande porte. O motivo para a suspensão seria a emissão de odores acima do limite estabelecido pela licença ambiental.

O engenheiro químico José Carlos Bignetti, consultor da Cettraliq e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), informou ontem que uma equipe de técnicos estava trabalhando na conclusão da defesa da empresa. O documento que será entregue a Fepam contou com o trabalho de técnicos do Rio Grande do Sul e de São Paulo.
A empresa localizada no bairro Navegantes atua no tratamento de efluentes líquidos gerados por terceiros.

A empresa, que atua há 12 anos no tratamento de resíduos líquidos, realiza a despoluição de efluentes gerados em empresas de diversos segmentos do Rio Grande do Sul. Em nota, a empresa informou que de forma programada realiza a liberação diária de 150 metros cúbicos por dia de efluentes tratados, volume equivalente a um litro por segundo para vazão de um milhão de litros por segundo no Guaíba. A empresa atua com 40 funcionários, além de consultores terceirizados.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895