Governo de MG prevê desobrigar uso de máscaras até dezembro

Governo de MG prevê desobrigar uso de máscaras até dezembro

Secretário de Zema diz que, inicialmente, a flexibilização do item de proteção deve valer apenas para ambientes externos

R7

Flexibilização do item de proteção deve valer inicialmente apenas para ambientes externos

publicidade

O secretário de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, calcula que o governo deve derrubar, até meados de dezembro, o decreto que torna obrigatório o uso de máscaras de proteção contra o coronavírus em ambientes externos no Estado.

Segundo o chefe da pasta, a medida será possível quando Minas alcançar a chamada imunidade de rebanho, fenômeno que ocorre quando a maior parte da população já está imune a uma doença devido ao alto nível de vacinação ou por contato com o vírus.

Baccheretti projeto que o cenário estará favorável neste sentido quando Minas tiver entre 70% e 80% dos moradores vacinados com as duas doses da vacina contra a Covid-19.

"Em um mês e meio a dois meses, devemos atingir a imunidade de rebanho. A partir daí, é possível avaliarmos desobrigar o uso de máscaras em ambientes externo. Nos internos, isso ainda não deve acontecer", disse.

O governo mineiro pretende adotar outras medidas de flexibilização ainda em 2021, como as aulas presenciais obrigatórias na rede de ensino. Atualmente, as escolas estaduais possuem educação híbrida.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895