Governo do RS recebe cinco pedidos de reconsideração ao mapa preliminar do Distanciamento Controlado

Governo do RS recebe cinco pedidos de reconsideração ao mapa preliminar do Distanciamento Controlado

Todos foram encaminhados por associações regionais e municípios são de locais classificados em vermelho que almejam a bandeira laranja

Correio do Povo

Pedidos serão analisados pelo Gabinete de Crise, e a decisão será divulgada às 16h30min de segunda

publicidade

O mapa preliminar da 36ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado recebeu cinco pedidos de reconsideração, até as 6h deste domingo, de acordo com o governo do Rio Grande do Sul. Todos foram encaminhados por associações regionais e municípios são de locais classificados em vermelho que almejam a bandeira laranja. Os pedidos serão analisados pelo Gabinete de Crise, e a decisão será divulgada às 16h30min de segunda-feira, com vigência entre os dias 12 e 18 de janeiro.

Conforme a classificação prévia, divulgada na última sexta-feira, o Rio Grande do Sul ficou quase todo vermelho: 19 das 21 regiões Covid estão com alto risco epidemiológico (bandeira vermelha) e apenas duas regiões – Ijuí e Santa Rosa – ficaram com risco médio, na bandeira laranja.

Caso a classificação prévia seja mantida, as 17 regiões em bandeira vermelha que aderiram ao sistema de cogestão regional podem adotar os protocolos próprios compatíveis até o nível de restrição da bandeira laranja. Guaíba e Uruguaiana estão em vermelho e não aderiram à cogestão, portanto, devem seguir os protocolos determinados pelo Estado. As regiões de Ijuí e Santa Rosa, classificadas em laranja, que estão na cogestão, podem utilizar protocolos de bandeira amarela, se estiver previsto no plano de cogestão.

Caso ainda não tenham sido enviados protocolos ou o plano regional não esteja vigente, o governo abre possibilidade de recepção imediata de padrões mais flexíveis até a bandeira imediatamente inferior, sem esperar prazo de 48 horas para submissão e validade de novo plano regional.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895