Leite: RS busca compra de vacinas, mas prioridade é do governo federal

Leite: RS busca compra de vacinas, mas prioridade é do governo federal

De acordo com governador, problema não está "só em comprar", mas também em adiantar as entregas das doses

Correio do Povo

Governo do RS contatou a Pfizer, Janssen e União Química

publicidade

Na live em que anunciou novas medidas de restrição para conter o avanço da Covid-19, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, explicou como o Estado está trabalhando para adquirir imunizantes aos gaúchos. De acordo com o Chefe do Executivo, o governo fez contato com três empresas – Pfizer, Janssen e União Química – e formalizou a intenção de comprar doses das vacinas. No entanto, ainda não há nada definido. 

"Deixamos claro nossa firme intenção de comprar para essas três empresas. Porém, as próprias empresas falaram que priorizam tratar com o governo federal. Então, como elas estão em tratativas com o governo federal, nós aguardamos a conclusão dessas negociações e que elas garantam as doses para o Brasil", disse. 

Para além da aquisição de imunizantes, Leite reiterou que o problema não está "só em comprar", mas também em adiantar as entregas das doses e aumentar o ritmo de vacinação nos Estados. "O Ministério da Saúde já tem 450 milhões de doses adquiridas, mas elas chegam em sua maior parte no segundo semestre. Não é só sobre comprar, mas adiantar as entregas", ponderou, enfatizando a importância do cronograma. 

Por fim, o governador repetiu o apelo feito ao presidente Jair Bolsonaro em carta enviada por 14 governadores para que se antecipe o cronograma. "É fundamental que o país se mobilize internacionalmente para adiantar as entregas de vacinas". 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895