capa

Letreiro de Brumadinho vira local de homenagens no 5º dia de buscas

Velas foram acesas por voluntários e bombeiros durante a madrugada desta terça

Por
R7

Letreiro de Brumadinho vira local de homenagens no 5º dia de buscas

publicidade

Após o rompimento da barragem da Vale na mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), o principal letreiro com o nome da cidade, logo na entrada de quem vem pela rodovia Fernão Dias, virou um ponto de homenagens às vitimas e aos bombeiros que atuam nas buscas.

• Cinco funcionários da Vale são presos após tragédia em Brumadinho

No fim da noite da segunda-feira e durante toda esta madrugada, voluntários, curiosos, turistas e bombeiros passaram pelo local e acenderam velas. Uma pixação foi feita contra a Vale, dona da mina rompida, acusando a empresa de assassinato. Algumas pessoas param pelo local e chegam a se emocionar. 

• Leia mais sobre o desastre ambiental em Brumadinho

Além do movimento intenso de equipes dos bombeiros, defesa civil e policiais militares, dezenas de jornalistas e muitos curiosos, fazem questão de circular pela cidade para ver de perto o que sobrou do desastre.

Rafael Vieira Silva estava de passagem pela rodovia e decidiu entrar na cidade e ver de perto os estragos. “Uma tragédia horrível, tudo ficou muito destruído”, conta ele, afirmando ter ido até um dos trechos da rodovia afetada pela lama.