Lockdown é apoiado por 60% dos brasileiros, aponta Datafolha

Lockdown é apoiado por 60% dos brasileiros, aponta Datafolha

Região Sul é a que é menos favorável à medida

Correio do Povo

Maior parte dos brasileiros apoia o lockdown, demonstra Datafolha

publicidade

A maioria dos brasileiros demonstra apoio ao lockdown, forma de confinamento mais radical. É o que diz uma pesquisa do Datafolha, feita nessa segunda-feira e divulgada hoje, segundo informações do jornal Folha de São Paulo. 

Conforme o levantamento, feito com 2.069 adultos via telefone, 60% dos ouvidos acham que o lockdown é uma medida recomendável. Por outro lado, 36% não gostam da ideia, 2% não souberam responder e 1% se declaram indiferentes. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Quem ganha mais tende a desaprovar o lockdown, pois dos mais ricos, com remuneração acima de dez salários mínimos, 50% não concordam com a medida, contra 47% que apoiam ela. 

Região de maior oposição do atual governo Jair Bolsonaro, o Nordeste se sobressai em percentual de aprovação do lockdown em comparação com outras localidades do Brasil. Por lá, 69% aprovam o lockdown. A região Sul, por sua vez, é a que é menos favorável à medida, com 54% da população aprovando a ideia. 

Maior apoio, mas menos confinamento 

O Datafolha demonstra que mesmo que a maior parte da população aprove o lockdown, cada vez menos as pessoas respeitam a quarentena. No levantamento anterior, realizado em 27 de abril, 27% declaravam sair de casa, e agora 35% confessam que acabam saindo de suas residências.

Os que dizem sair do lar somente para fazer o que é necessário são a maioria, 50%. As mulheres saem menos, e 25% se encaixam na categoria "me cuido, mais saio", ante 46% dos homens. 

As mulheres também têm tendência a serem mais favoráveis ao isolamento, com 68%, e os homens que apoiam a ideia representam 52%. Os totalmente isolados caíram de 16% para 13% e são o grupo que mais apoia o lockdown, 78%.

O lockdown foi aplicado de forma bem sucedida em lugares como Belém, no Pará. Em São Paulo, ele vem sendo discutido, mas no momento é duramente rechaçado pelo prefeito do estado, João Doria (PSDB).

Como prevenir o contágio do novo coronavírus 

De acordo com recomendações do Ministério da Saúde, há pelo menos cinco medidas que ajudam na prevenção do contágio do novo coronavírus:

• lavar as mãos com água e sabão ou então usar álcool gel.

• cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir.

• evitar aglomerações se estiver doente.

• manter os ambientes bem ventilados.

• não compartilhar objetos pessoais.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895