Obras em cinco viadutos da Freeway serão concluídas em 2021

Obras em cinco viadutos da Freeway serão concluídas em 2021

Concessionária CCR Viasul trabalha, desde junho, no alteamento das estruturas

Por
Cláudio Isaías

Trabalhos estão concentrados em cinco pontos da Freeway


publicidade

As obras de alteamento dos viadutos da BR 290, a Freeway, serão concluídas em fevereiro de 2021, segundo a CCR Viasul, concessionária que administra a rodovia. Os trabalhos da empresa estão concentrados em cinco pontos da rodovia que leva para as praias do Litoral Norte gaúcho e de Santa Catarina. O engenheiro Eduardo Meirelles, coordenador de Engenharia da CCR ViaSul, explicou que o alteamento dos viadutos que passam sobre a estrada vão facilitar o deslocamento de cargas com excesso de altura. 

A concessionária trabalha, desde junho, no alteamento das estruturas, intervenção prevista para adequar as obras de arte ao gabarito rodoviário do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que determina altura de 5,5 metros. Entre outros aspectos, esse ajuste facilitará a passagem de cegonheiras e caminhões com excesso de altura. "As cinco obras através de um inventário feito pela concessionária não atendem hoje 100% das exigências do departamento", explicou.

Conforme Meirelles, são obras complexas porque em função de que é necessário levantar toda a estrutura simultaneamente sem que haja ruptura e insegurança para os usuários da rodovias e funcionários que estarão no canteiro de obras. Para que o vão livre entre a laje superior das plataformas e o pavimento da rodovia tenha a metragem de acordo com as regras do Dnit, a concessionária fará o levantamento dos cinco viadutos para a reconstrução dos seus pilares de apoio.

Os trabalhos estão sendo realizados nos quilômetros km 4,8 - Osório (viaduto da RSC 101), km 32,1- Santo Antônio da Patrulha (viaduto Estrada Chico Loma), km 80 - Gravataí (viaduto rua Jorge Tadeu) e km 83,6 - Cachoeirinha (viaduto avenida  Papa João XXIII). No km 62,6 (viaduto Estrada Barro Vermelho), também em Gravataí, os trabalhos ainda não começaram.


Segundo Meirelles, os alteamentos dos viadutos serão feitos por meio de macacos hidráulicos e, conforme a plataforma for erguida, serão implantados apoios metálicos para suportar a mesma enquanto os pilares são reconstruídos (entre 20 e 50 centímetros, aproximadamente). Atualmente, está sendo feito o reforço dos três pilares de cada estrutura para posicionamento dos macacos de alteamento, e as intervenções acontecem simultaneamente nos quatro viadutos. A CCR ViaSul pede que os usuários redobrem a atenção e respeitem a sinalização nesses locais uma vez que, com o avanço das obras, serão necessários bloqueios de faixa da rodovia.