Rodoviários em defesa da Carris chegam ao Centro e esperam reunião na prefeitura de Porto Alegre

Rodoviários em defesa da Carris chegam ao Centro e esperam reunião na prefeitura de Porto Alegre

Categoria protestou contra a possibilidade de privatização da empresa

Eduardo Andrejew

Categoria protestou contra a possibilidade de privatização da Carris

publicidade

Após duas horas de caminhadas e de ocupação de corredores de ônibus de três avenidas de Porto Alegre, os rodoviários que protestaram contra a privatização da Carris chegaram em frente ao Paço Municipal e aguardam pelo início da reunião na prefeitura da cidade. Além de dirigentes que representam a categoria, o encontro contará com a presença de vereadores. 

 

 

A manifestação, marcada no dia em que ocorre uma audiência pública sobre o assunto na Câmara de Vereadores, complicou o trânsito nas avenidas João Pessoa, Farrapos e Osvaldo Aranha. Ela foi iniciada como uma mobilização na sede do sindicato dos Rodoviários. 

Depois disso, os manifestantes, em diferentes pontos, começaram a caminhada, provocando lentidão nos corredores de ônibus. Na Osvaldo Aranha, por exemplo, o deslocamento dos coletivos era tão lento que alguns passageiros se viram obrigados a descer da condução e ir até o trabalho a pé. 

Foi o caso de Débora Ávila, que ficou presa na Avenida Oswaldo Aranha e já estava atrasada por dez minutos no seu emprego. “Trabalho no Centro e precisei chamar um motorista de aplicativo”, explicou. Jéssica dos Santos, que estava na mesma via, desistiu de ficar no ônibus após meia hora de espera. “Pedi no trabalho que viessem me buscar”, disse. Enquanto, isso outros passageiros optaram por seguir a pé ou recorrer ao aplicativo. Para driblar a manifestação, alguns motoristas de ônibus seguiram por fora dos corredores.

Veja Também

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895