Telescópio Hubble entra em modo de segurança por falha em giroscópio

Telescópio Hubble entra em modo de segurança por falha em giroscópio

Equipamento orbital é o principal instrumento de pesquisa estelar da Nasa desde 1990

AFP

Equipamento orbital é o principal instrumento de pesquisa estelar da Nasa desde 1990

publicidade

O telescópio espacial Hubble, em órbita desde 1990, ficou fora de serviço devido à falha de um giroscópio, informou nesta segunda-feira a Nasa (agência espacial norte-americana).  "Os especialistas em missões estão tomando medidas para devolver o Hubble às grandes pesquisas", informou a entidade.

A agência espacial disse que o Hubble entrou em "modo de segurança" na sexta-feira devido à falha um dos seus seis giroscópios. Eles servem para orientar o telescópio para os astros que deve observar.  "Um dos três giroscópios utilizados ativamente para dirigir e estabilizar o telescópio" teve um problema, assinalou a Nasa em um comunicado na tarde desta segunda-feira.

O "modo seguro" coloca "o telescópio em uma configuração estável durante o tempo necessário para que o problema possa ser resolvido" e que a missão possa ser retomada normalmente. Testes e análises estão sendo realizados para reparar o giroscópio.

Hubble e seus "instrumentos seguem totalmente operacionais e seguirão gerando excelência científica nos próximos anos", destaca a Nasa. O Hubble tem dois de seus seis giroscópios em funcionamento e necessita ao menos três para operações ótimas, embora possa continuar proporcionando observações com um só giroscópio.

Rachel Osten, chefe adjunta da missão do Hubble, revelou mais cedo que havia sido "um fim de semana muito estressante".  "O primeiro passo é tentar recuperar o último giroscópio, que havia permanecido desligado, e está sendo problemático", disse Osten. "Resolveremos os problemas e voltaremos", prometeu.

Hubble realizou um grande número de importantes observações do cosmos desde que foi lançado, em 1990. O Telescópio Espacial James Webb, o sucessor do Hubble, deverá ser lançado em março de 2021.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895