UTIs de Porto Alegre operam com 89,10% dos leitos ocupados

UTIs de Porto Alegre operam com 89,10% dos leitos ocupados

Dos 719 pacientes internados, 370 tinham relação com a Covid-19

Luciamem Winck

Ocupação das UTIs da Capital operam com 89,10% dos 826 leitos ocupados em 17 hospitais

publicidade

As Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de Porto Alegre operam com 89,10% dos 826 leitos ocupados em 17 hospitais. Dos 719 pacientes internados, 370 tinham relação com a Covid-19 - 325 confirmados e 45 sob investigação. Outros seis enfermos contaminados pelo novo coronavírus aguardavam transferência para as UTIs nas Emergências dos hospitais de Clínicas, Santa Casa, São Lucas e Ernesto Dornelles. Por conta da elevada demanda, os hospitais Moinhos de Vento, Cristo Redentor e Restinga Extremo Sul estavam com a ocupação completa. A situação era igualmente complicada, por conta da lotação, nos hospitais de Clínicas (91,88%), Nossa Senhora da Conceição (94,67%), Mãe de Deus (91,67%), Vila Nova (90%) e Independência (90%).

O Hospital Divina Providência passa a contar com mais dez leitos de tratamento intensivo para Covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS), além de seis leitos de enfermaria adulto. Cinco leitos de UTI já estão aptos a receber os primeiros pacientes e outros cinco dependem de adequação de recursos humanos e serão disponibilizados nos próximos dias. Os de enfermaria servirão de suporte para o atendimento na UTI. “Esses novos leitos são um acréscimo na nossa rede de saúde neste momento em que estamos com a demanda das nossas UTIs quase no limite. Com eles, vamos poder melhorar a estrutura e eficiência no atendimento em saúde para deixar de legado à população”, afirmou o prefeito Nelson Marchezan Júnior.

O diretor de Atenção Hospitalar da Secretaria Municipal de Saúde, João Marcelo Fonseca, destacou que a iniciativa é parte do esforço do município para ampliar a capacidade de atendimento a pacientes infectados pelo novo coronavírus. “O Divina Providência é um hospital privado e filantrópico que já atende pacientes de Covid-19 desde o início da pandemia. Agora, amplia o atendimento e concede leitos pelo SUS, somando-se ao Plano do Município e das regiões para as quais é referência”, explica.

Nesta sexta-feira, dos 35 leitos de UTI do Hospital Divina Providência, mantido pela Sociedade Sulina, 12 estão  ocupados por pacientes confirmados e um suspeito de infecção pelo novo coronavírus.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895