"Vamos estabelecer responsabilidades", diz Leite sobre possível “motociata” em Porto Alegre

"Vamos estabelecer responsabilidades", diz Leite sobre possível “motociata” em Porto Alegre

Evento foi cogitado em live do presidente Jair Bolsonaro

Correio do Povo

Governador disse, nesta terça-feira, que Estado vai acompanhar as movimentações

publicidade

O governador Eduardo Leite afirmou, nesta terça-feira, que "lamenta profundamente" a possibilidade de uma manifestação entre motociclistas em Porto Alegre, com a presença do presidente Jair Bolsonaro. Ele disse que o governo estará atento aos movimentos e, caso for necessário, irá agir. De acordo com o deputado Bibo Nunes (PSL-RS), que fez o convite a Bolsonaro, a motociata irá ocorrer no dia 10 de julho, ainda sem local confirmado. 

“Se for o caso, vamos estabelecer responsabilidades para aqueles que descumpram os protocolos. Ocupem o cargo que ocuparem, qualquer pessoa está submetida às mesmas normas”, disse em entrevista à imprensa no Palácio Piratini. “Eu lamento profundamente que se esteja, no ambiente de pandemia, gerando situações e que a população se exponha nas ruas. Respeito o direito de manifestação, mas não entendo que o presidente deva liderar manifestações como essas”, disse.

No dia 27 de maio, Bolsonaro anunciou em uma live no Facebook que uma "motociata", nos moldes da realizada no Rio de Janeiro dias antes, poderia ocorrer na capital gaúcha. Evento semelhante ocorreu no último sábado, em São Paulo. Centenas de motos percorreram pela Marginal do Tietê até próximo a Jundiaí, interior do Estado. O evento contou com estrutura e apoio da segurança presidencial, com apoio da Polícia Militar. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895