Aiatolá Khamenei anuncia cinco dias de luto pela morte do presidente Raisi

Aiatolá Khamenei anuncia cinco dias de luto pela morte do presidente Raisi

Morte de presidente abre um período de incerteza política no Irã

Correio do Povo

Aiatolá Khamenei anuncia cinco dias de luto pela morte do presidente Raisi

publicidade

O Irã respeitará cinco dias de luto pela morte do presidente Ebrahim Raisi e de outras sete pessoas em um acidente de helicóptero, anunciou nesta segunda-feira o líder supremo do país, aiatolá Ali Khamenei, que também designou o vice-presidente Mohamad Mokhber como presidente interino.

"De acordo com o artigo 131 da Constituição, Mokhber é o responsável por dirigir o Poder Executivo", afirmou o aiatolá Khamenei, ao destacar que ele deve trabalhar com os chefes dos Poderes Legislativo e Judiciário para preparar as eleições presidenciais "em um prazo máximo de 50 dias".

Raisi estava na companhia do seu ministro das Relações Exteriores, Hossein Amir-Abdollahian no momento do acidente.

A morte de Raisi, 63 anos, abre um período de incerteza política no Irã, um país muito influente no Oriente Médio, no momento em que a região é abalada pela guerra na Faixa de Gaza entre Israel e Hamas, grupo islamista aliado da República Islâmica.

Eleito em 2021, Raisi era considerado um dos favoritos para suceder Khamenei, de 85 anos. "O presidente do povo iraniano, trabalhador e incansável (...) sacrificou sua vida pela nação", anunciou o governo. "O grande espírito do presidente popular e revolucionário do Irã uniu-se ao reino supremo", afirmou a agência oficial Irna.

Veja Também


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895