Alemanha anuncia doação de 260 milhões de euros à OMS para resposta à Covid-19

Alemanha anuncia doação de 260 milhões de euros à OMS para resposta à Covid-19

Desde 2020, os alemães contribuíram 550 milhões de euros em enfretamento à pandemia

AE

Alemanha anuncia doação de 260 milhões de euros à OMS para resposta à Covid-19

publicidade

O ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, anunciou, nesta quinta-feira a doação de 260 milhões de euros à Organização Mundial da Saúde (OMS), para ajudar no combate ao coronavírus. O anúncio foi feito durante entrevista coletiva na sede da entidade, em Genebra, na Suíça.

O país europeu também doará mais 30 milhões de doses contra a doença à OMS. Desde 2020, os alemães contribuíram com quase US$ 750 milhões à Organização, incluindo US$ 550 milhões especificamente para a resposta à pandemia.

Durante a coletiva, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, agradeceu à doação da Alemanha. Segundo ele, o Comitê de Emergência da instituição se reuniu ontem e deve divulgar um comunicado em breve. "O comitê expressou preocupação com o fato de a pandemia estar sendo caracterizada como perto do fim, quando, na verdade, ela não está nem próximo de terminar", disse Adhanom.

Apelo global

Na semana passada, dia 7, Tedros fez um apelo para que os líderes das principais economias globais elevem o financiamento "para aumentar a produção e distribuição equitativas de ferramentas de saúde". Assim, seria atingida a meta da entidade multilateral de vacinar contra a Covid-19 ao menos 40% da população global até o fim de 2021.

O avanço nas taxas de infecções é provocado não só pela falta de vacinas, como também pela disseminação de variantes do coronavírus, disse o diretor-geral da OMS, que alertou para a escassez de tanques de oxigênio e tratamentos a pacientes com a doença em partes da África, Ásia e América Latina. De acordo com ele, a recentemente atingida marca de 4 milhões de casos globais de Covid-19 é "provavelmente" menor do que o número real de infecções.

Veja Também


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895