Alemanha proíbe grupo neonazista "Combate 18"
capa

Alemanha proíbe grupo neonazista "Combate 18"

Célula contaria com 20 membros dispostos a cometer ações violentas

Por
AFP

Célula neonazista foi proibida na Alemanha e contava com cerca de 20 membros

publicidade

O governo alemão anunciou, nesta quinta-feira, a proibição do braço nacional do grupo neonazista "Combate 18", nascido na Grã-Bretanha e recentemente acusado de envolvimento no assassinato de uma autoridade local pró-migrantes. "O extremismo de direita e o antissemitismo não têm lugar na sociedade", tuitou um porta-voz do Ministério do Interior. Esta célula estava sendo vigiada há tempos pela polícia. Hoje, contaria apenas com cerca de 20 membros. Ainda que poucos, eles estariam dispostos a cometer ações violentas. 

Suspeito de ter assassinado em junho de 2019 uma autoridade local ligada à chanceler Angela Merkel por suas posições pró-migrantes, um simpatizante neonazista esteve em contato com o Combate 18. O movimento surgiu em 1992, originariamente na Grã-Bretanha. Seu nome com o número 18 se refere à primeira e à oitava letras do alfabeto, referentes ao nome de Adolf Hitler. 

Seu slogan é "todos os meios são bons", e seu emblema, um dragão com as garras afiadas. Esta proibição surge em um contexto de crescentes agressões racistas e antissemitas no país, em especial com o ataque com um fuzil de assalto contra uma sinagoga em Halle no final de 2019. Evitou-se, por pouco, uma tragédia.