Biden diz que Ocidente "não teve nada a ver" com rebelião do grupo Wagner

Biden diz que Ocidente "não teve nada a ver" com rebelião do grupo Wagner

Presidente norte-americano disse também que é cedo demais para tirar conclusões sobre o que ocorreu

AFP

publicidade

O presidente americano, Joe Biden, afirmou, nesta segunda-feira (26), que o Ocidente "não teve nada a ver" com a rebelião do grupo Wagner na Rússia, iniciada e abortada no fim de semana. "Convoquei nossos aliados-chave a uma chamada por Zoom", disse Biden aos jornalistas. "Eles concordaram em que nós temos que ter certeza de não dar a (o presidente russo, Vladimir) Putin nenhuma desculpa para responsabilizar o Ocidente e a Otan por isso", afirmou. 

Biden também disse que é "cedo demais" para tirar conclusões sobre o ocorrido.

A rebelião do grupo paramilitar Wagner na Rússia provocou a pior crise já enfrentada pelo presidente Vladimir Putin desde sua chegada ao poder. 

Nesta segunda, a principal sede do grupo mercenário em São Petersburgo anunciou que está operando "normalmente" após a fracassada rebelião incitada por seu líder, Yevgeny Prigozhin, no fim de semana. 

"Apesar dos acontecimentos, o centro continua funcionando normalmente, de acordo com a legislação da Federação Russa", afirmou o principal escritório do grupo em um comunicado, em um momento de incerteza quanto ao futuro da organização. 


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895