Biden quer "julgamentos por crimes de guerra" contra Rússia após mortes em Bucha

Biden quer "julgamentos por crimes de guerra" contra Rússia após mortes em Bucha

Diversos corpo vestidos como civis foram encontrados na região

AFP

publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta segunda-feira que quer um "julgamento por crimes de guerra" após a descoberta de muitos corpos vestidos como civis na cidade ucraniana de Bucha, perto de Kiev.

Também defendeu adotar "mais sanções" contra a Rússia, disse aos jornalistas que o aguardavam em seu retorno a Washington depois de passar o fim de semana em sua casa de Delaware (nordeste).

Biden voltou a dizer que considera seu homólogo russo Vladimir Putin um "criminoso de guerra" e acrescentou que o classifica como "brutal". "Ele tem que ser responsabilizado", disse.

Acompanhe o avanço das tropas russas na Ucrânia a cada dia

O presidente ucraniano Volodimir Zelensky visitou Bucha nesta segunda-feira e acusou o exército russo de "crimes de guerra" que serão "reconhecidos como genocídio". Esta cidade ao noroeste de Kiev foi ocupada pelo exército russo em 27 de fevereiro e ficou inacessível durante mais de um mês.

No sábado, a AFP viu corpos de ao menos 22 pessoas vestidas como civis nas ruas. Uma delas estava perto de uma bicicleta e a outra tinha sacolas de compras ao seu lado. Um corpo tinha as mãos amarradas atrás das costas. Até o momento, não se sabe a causa das mortes. Duas pessoas tinham feridas grandes na cabeça.

Moscou nega ter matado civis em Bucha. O Kremlin e o ministro russo das Relações Exteriores, Serguéi Lavrov, denunciam "falsificações nos vídeos" e encenações para a imprensa.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895