Bombeiro australiano é acusado de provocar incêndios

Bombeiro australiano é acusado de provocar incêndios

Suspeito foi visto dentro de carro observando chamas recém iniciadas

Por
AFP

Incêndios florestais já atingem sete locais da costa sul australiana


publicidade

A polícia australiana acusou nesta quarta-feira um jovem bombeiro voluntário de provocar deliberadamente sete incêndios, antes de se unir a seus colegas para combater as chamas. As autoridades suspeitam que este bombeiro, de 19 anos, ateou fogo intencionadamente em sete locais da costa sul de Novas Gales do Sul, o estado mais afetado pelos devastadores incêndios florestais que assolaram o litoral australiano entre meados de outubro e final de novembro.

O homem foi visto na tarde de terça-feira sentado em um veículo próximo ao foco de um incêndio registrado pouco depois. "A polícia afirmará na justiça que esta pessoa ateou fogo e partiu da região, antes de regressar para combatê-lo como bombeiro voluntário".

O jovem está detido. Seis pessoas morreram, centenas de casas estão destruídas e mais de 1,5 milhão de hectares foram devastados pelos incêndios registrados desde o início de outubro na Austrália. Dezenas de incêndios ainda estão ativos, especialmente em Nova Gales do Sul, e o risco de fogo é "alto" ou "severo" em muitas partes deste estado. Várias pessoas foram detidas nas últimas semanas por queimadas, entre elas um homem de 51 anos acusado de provocar um incêndio para proteger sua plantação de maconha.