Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país

Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país

Mulher, de 54 anos, faleceu de trombose cerebral após ser imunizada, informou o diretor de saúde pública de Quebec

AFP

Uma mulher de 54 anos morreu após receber a vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca

publicidade

Uma mulher de 54 anos morreu em Quebec após receber a vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca, o primeiro caso registrado no Canadá, anunciou o primeiro-ministro de Quebec, François Legault, nesta terça-feira. "Fico triste ao saber que uma mulher de 54 anos com boa saúde morreu por ter sido vacinada. É difícil aceitar", disse ele em entrevista coletiva.

A mulher, cuja identidade não foi revelada, "morreu de trombose cerebral após uma vacinação da AstraZeneca", disse Horacio Arruda, diretor de saúde pública de Quebec. Ela recebeu tratamento médico que não funcionou", disse ele. "Sabíamos que havia complicações graves em uma a cada 100 mil (doses administradas, nota do editor), mas devemos pensar que, até o momento, já tivemos mais de 400 mil pessoas vacinadas com AstraZeneca", disse o ministro da Saúde de Quebec, Christian Dubé.

Essa morte "não deve mudar" a estratégia de uso da vacina em Quebec, recomendada para pessoas com mais de 45 anos, disse Arruda.

Na sexta-feira, as autoridades canadenses disseram que pouco mais de 1,1 milhão de doses da vacina AstraZeneca, uma das quatro autorizadas por Ottawa, foram administradas no Canadá. Até o momento, apenas quatro casos de coágulos sanguíneos associados à plaquetas baixas foram registrados no país. O próprio primeiro-ministro Justin Trudeau recebeu a primeira dose da vacina AstraZeneca na sexta-feira.

 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895