Chaceler belga internada no CTI por Covid-19

Chaceler belga internada no CTI por Covid-19

Sophie Wilmes, de 45 anos, testou positivo ao vírus na semana passada

AFP

Sophie Wilmes, de 45 anos, testou positivo ao vírus na semana passada

publicidade

A ministra belga das Relações Exteriores, Sophie Wilmes, foi internada no CTI de um hospital de Bruxelas depois de contrair Covid-19, anunciaram fontes oficiais nesta quinta-feira. A chanceler, 45 anos, que no início da pandemia de coronavírus ocupou o cargo de primeira-ministra, anunciou na semana passada que testou positivo e desde então estava em isolamento, mas seu quadro se agravou e ela foi hospitalizada.

"Está consciente e pode se comunicar", disse o porta-voz da ministra. No Twitter, o primeiro-ministro belga, Alexander de Croo, desejou uma "rápida recuperação". "Ninguém está imune a este vírus. Todos juntos, vamos derrotar a covid-19", completou De Croo, que substituiu Wilmes no cargo de primeiro-ministro no dia 1 de outubro.

A Bélgica, país de 11,5 milhões de habitantes, registra mais de 253.000 casos do novo coronavírus, um número que dobrou no último mês, apesar das restrições em vigor. Desde o início da pandemia, o país contabiliza 10.539 mortes por coronavírus. A Bélgica tem uma das taxas de mortalidade mais elevadas do mundo (91 óbitos para cada 100.000 habitantes).


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895